Um dos presos escoltado por policiais chegando à Delegacia – Foto: Osvaldo Duarte

A Polícia Civil de Dourados, através do SIG(Setor de Investigações Gerais), deflagrou na manhã desta terça-feira a  operação Parabellum, que cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e prendeu dois envolvidos em flagrante por tráfico, porte e posse ilegal de arma de fogo.

Segundo o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, uma disputa entre grupos rivais que resultou até em um homem baleado há 10 dias motivou a operação.

Foram presos Maicon N.A., 25 anos, morador no Jardim Canaã IV e Thiago S.G., 25, o ‘terrorista’, residente na Vila Mariana. Uma mulher também acabou detida.

Na casa de Maicon, os policiais apreenderam sete aparelhos de telefone celular, 16 munições e um revólver calibre 38, 11 papelotes de crack, um de cocaína e R$ 1.277.

Já com Thiago, foragido do regime Semiaberto, foram encontrados um revólver 38 com 12 munições, R$ 37,00, um telefone celular, 19 pedras de crack e duas porções de maconha.

Segundo o portal Dourados News, ambos teriam se desentendido recentemente, ocasionando uma disputa pelo tráfico na mesma região. O fato gerou até troca de tiros. Uma terceira pessoa, ainda não presa, também estaria envolvida no caso.

Os policiais ainda estão em busca de uma pistola 9mm que teria sido usado na disputa entre os grupos.

“Informações é que são três armas de fogo, dois revólveres e uma pistola e apreendemos os dois revólveres. São grupos rivais se digladiando, culminou em houve troca de tiros [há 10 dias], por volta de 19h. Um horário de grande fluxo nas ruas e que poderia ter vitimado pessoas inocentes. Conseguimos tirar de circulação duas armas de fogo e fechar pontos de tráfico de drogas”, disse o delegado Rodolfo Daltro.

O nome Parabellum vem do latim e significa guerra. O termo ‘bellum’ originou a palavra “bélico” e suas derivações, todas associadas à guerra ou conflitos armados.