Parlamentares britânicos se reúnem para votação de acordo do Brexit nessa sexta-feira (29) — Foto: PRU/AFP

O Parlamento britânico rejeitou hoje (29), pela terceira vez, o acordo proposto pela premier Theresa May para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado “Brexit”.

Com isso, o Reino Unido está à beira de passar por um processo de divórcio “abrupto”, sem nenhum tipo de acordo, o que pode provocar graves consequências, como uma crise econômica.

A data original para o Brexit era 29 de março, mas agora será 12 de abril. O acordo foi rejeitado por 344 votos contra a 286 a favor na Câmara dos Comuns.

May tinha prometido renunciar, caso conseguisse, finalmente, a aprovação do acordo que passou mais de um ano negociando com a União Europeia. “É de lamentar profundamente que, uma vez mais, esta assembleia tenha sido incapaz de apoiar a saída da União Europeia de uma forma ordenada”, disse May.

O acordo votado hoje era parcialmente diferente dos outros dois rejeitados. Isso porque o Parlamento tinha exigido alterações no texto original. Na versão atual, o acordo está “simplificado”. Por sua vez, a União Europeia disse que pretende convocar uma reunião de emergência em 10 de abril para analisar a situação.

O Brexit sem acordo era o pior cenário previsto pelos analistas políticos e econômicos.

Da AnsaFlash