Concurso teve a sul-africana Zozibini Tunzi como vencedora – Reprodução/Instagram

A candidata por Mianmar ao Miss Universo 2019, Swe Zin Htet, entrou para a história ao ser a primeira concorrente do concurso de beleza a assumir sua homossexualidade.

A revelação foi feita um dia antes da final da disputa durante entrevista para a revista People. “Quando eu digo que sou lésbica, terei um grande impacto na comunidade LGBTQI+ no meu país”, afirmou.

De acordo com a publicação, Htet teria descoberto seu interesse por mulheres ainda na adolescência, com cerca de 15 anos. “No começo foi difícil, mas depois de um período eu soube que era lésbica e me aceitei assim”, contou.

A concorrente ainda explicou que em Mianmar “as pessoas não são aceitas”, “são discriminadas” e “alvo de preconceitos”. Com 21 anos, Htet aproveitou a entrevista para ressaltar sua decisão de tornar pública sua orientação sexual. “É como se eu tivesse iniciando um novo capítulo da minha vida”, finalizou.

A final do Miss Universo 2019 ocorreu na noite deste domingo (8), em Atlanta, nos Estados Unidos, e teve a sul-africana Zozibini Tunzi como vencedora. Já o segundo lugar ficou com Madison Anderson, de Porto Rico, e o terceiro foi ocupado pela mexicana Sofía Aragón. (Da AnsaFlash)

Prefeitura de Maracaju_Terrenos Baldios