Parlamento britânico reunido nesta segunda-feira, 01 – Foto: EPA

Três das opções já tinham sido apresentadas na semana passada

O Parlamento britânico rejeitou novamente nesta segunda-feira (1) as quatro alternativas do “plano B” apresentadas para o acordo da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit.

Os deputados votaram quatro moções para aprovar o divórcio, sendo que três opções já haviam sido apresentadas na última semana. Na ocasião, oito propostas foram debatidas, mas nenhuma foi aprovada. As colocadas em discussão hoje foram as que mais tiveram votos favoráveis.

A primeira diz respeito a uma união aduaneira permanente entre o Reino Unido e a UE. Na votação, a proposta foi rejeitada por 276 votos contra e 273 a favor. Já a alternativa sobre um mercado comum para manter o país dentro dos dois acordos do continente europeu, o EEA e o EFTA, foi recusada por 282 votos contrários e 261 favoráveis.

Um novo referendo para confirmar qualquer que seja a decisão do Parlamento também foi reprovado ao obter 292 votos contra e 280 a favor, enquanto que a moção de supremacia parlamentar, que garante ao Parlamento o poder de decidir se o Reino Unido realizará o divórcio sem acordo ou se ele será cancelado recebeu 292 votos contrários e 191 favoráveis. Com as quatro moções rejeitadas, segundo o secretário do Brexit, Stephen Barclay, a única opção agora é o Parlamento aceitar o acordo da primeira-ministra britânica, Theresa May, que já foi rejeitado três vezes. “Se a Câmara conseguir aprovar um acordo nesta semana, ainda será possível evitar a realização de eleições europeias”, explicou.

Enquanto a oposição declara que o acordo já está “morto” e que o Reino Unido terá que enfrentar um ruptura brusca da UE, a premier tentar correr contra o tempo para usar seus últimos recursos.

May tem até 12 de abril para conseguir uma extensão maior do prazo da UE para tomar um rumo diferente ou decidir deixar a UE sem um acordo.

Da AnsaFlash