Palmeiras vence a Chapecoense e se concentra na decisão pela Libertadores

Neste sábado, o Palmeiras venceu a Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá, em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão fez um grande primeiro tempo e foi às redes com Raphael Veiga e Luiz Adriano, que não marcava há mais de três meses. Foi o último jogo dos comandados de Abel Ferreira antes do confronto com o Atlético-MG, pela Libertadores. As informações são da Gazeta esportiva.

A etapa inicial foi amplamente dominado pelo Palmeiras, que produziu chances para ir ao intervalo goleando o time mandante. Veiga, que atuou centralizado, aproveitou boa assistência de Wesley para abrir o placar. Luiz Adriano deixou a sua marca em lance de oportunismo, mandando para dentro após assistência de Piquerez. Defesas de Keiller e má pontaria impediram que o Verdão marcasse mais vezes.

Preservando energia para o duelo decisivo contra o Atlético-MG, o Verdão diminuiu o ritmo na etapa final e administrou o placar. Apesar de não ter criado nos últimos 45 minutos, a equipe não sofreu atrás.

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 38 pontos, na segunda colocação, a quatro pontos do líder Atlético-MG, que ainda joga neste sábado. Na terça-feira, o Verdão enfrenta o Galo, no Allianz Parque, às 21h30, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores. Enquanto isso, a Chapecoense estacionou nos dez pontos, na lanterna. No sábado da semana que vem, o time enfrenta o Ceará, fora de casa, às 17h.

O jogo – A primeira chance da partida foi da Chapecoense, com menos de dois minutos. Em falta da intermediária, Busanello bateu forte na bola e exigiu defesa de Weverton. No entanto, foi o Palmeiras que abriu o placar, com Raphael Veiga. Aos dez minutos, Dudu enfiou a bola para Wesley, que dominou e ajeitou para Veiga, e o meia bateu forte, sem chance para Keiller.

Logo na sequência, Dudu serviu Veiga dentro da área, e o camisa 23 chutou cruzado, exigindo intervenção do goleiro da Chape. Em seguida, Wesley roubou a bola no campo de ataque e tentou tocar por cima de Keiller, porém não superou o arqueiro, que defendeu. O Verdão seguiu criando e quase ampliou com Luiz Adriano, que finalizou de fora de área, à direita do gol.

Aos 27 minutos, o Palmeiras chegou ao segundo gol. Piquerez aproveitou rebote de chute de Veiga, bateu para dentro da área e encontrou Luiz Adriano, que apenas desviou para as redes. Sem tirar o pé do acelerador, o time comandado por Abel ainda teve chances com Luiz Adriano, Wesley e Patrick de Paula antes do intervalo.

Segundo tempo

Pensando na partida de terça, Abel promoveu três substituições no intercalo. O treinador sacou Marcos Rocha, Patrick de Paula e Wesley, colocando Gabriel Menino, Matheus Fernandes e Renan. A partir de então, o Palmeiras adotou uma postura mais defensiva, apostando em contra-ataques.

Assim, o Verdão praticamente não criou na etapa final, porém não sofreu sustos atrás e Weverton terminou a partida sem ser exigido.

Ficha Técnica
Chapecoense 0 x 2 Palmeiras

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 18 de setembro de 2021, sábado
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Sidmar dos Santos Meurer (ambos do PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Anderson Leite (Chapecoense); Patrick de Paula, Felipe Melo (Palmeiras)

GOLS:
Palmeiras: Raphael Veiga (dez minutos do primeiro tempo) e Luiz Adriano (27 minutos do primeiro tempo)

CHAPECOENSE: Keiller; Matheus Ribeiro, Jordan, Kadu, Busanello; Alan Santos (Moisés Ribeiro), Anderson Leite (Léo Gomes), Denner; Mike, Bruno Silva (Fabinho) e Perotti (Ravanelli)
Técnico: Pintado

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Gabriel Menino), Luan, Gustavo Gómez, Piquerez; Felipe Melo, Patrick de Paula (Matheus Fernandes), Raphael Veiga (Rony), Dudu (Gabriel Veron); Wesley (Renan) e Luiz Adriano
Técnico: Abel Ferreira

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.