Gustavo Gómez é unanimidade na zaga do Palmeiras, tanto entre torcida, quanto comissão técnica. Justamente por isso, o Verdão monitora o mercado atrás de opções para o caso de perder o paraguaio, emprestado pelo Milan.

Gómez chegou ao Palmeiras por empréstimo de um ano (até a metade de 2019) custando 1,5 milhão de euros. O contrato assinado prevê que o Verdão possa renovar o empréstimo por mais uma temporada pelo mesmo valor e então, em 2020, pagar o mesmo montante pela terceira vez para ter o atleta em definitivo.

O problema é que o mesmo vínculo também permite que o Milan quebre os acordos em caso de oferta financeiramente vantajosa do exterior. No caso, o Verdão teria o direito de igualar a proposta de no mínimo 4,5 milhões de euros e, se não o fizesse, ficaria com 60% do valor excedente deste montante, além de ter os gastos pelos empréstimos devolvidos.

O Palmeiras tem ciência de que clubes do exterior se interessam pelo defensor. Os times do Campeonato Inglês aparecem como os maiores candidatos a levar o atleta e, neste caso, além de igualar uma eventual oferta, seria necessário convencer o atleta a ficar, algo internamente considerado complicado uma vez que seus empresários podem pesar na decisão.

Portanto, o Alviverde, que neste momento não busca a contratação de nenhuma peça para o sistema defensivo, analisa opções. O sonho, no caso, seria Miranda. O defensor chegou a conversar com o Maior Campeão do Brasil na última temporada e, nos últimos dias, o Flamengo também tentou sua contratação, mas ele segue com mercado na Europa e preferiu permanecer. Na Internazionale, ele tem sido reserva de Skriniar e De Vrij.

Atualmente, as opções do elenco são, além de Gustavo Gómez, Luan, Antônio Carlos, Edu Dracena, Nico Freire e Juninho. O último esteve próximo de acertar saída por empréstimo ao Sport, mas nos últimos treinos, parece ter ganho a vaga de Nico Freire como principal suplente na zaga reserva.

Da Gazeta Esportiva