Alunos e funcionários da escola Maria da Conceição Angélica, no Jardim Guaicurus, assistiram palestra nesta terça – Divulgação 3º BPM
Alunos e funcionários da escola Maria da Conceição Angélica, no Jardim Guaicurus, assistiram palestra nesta terça – Divulgação 3º BPM

A convite da SEMED (Secretaria Municipal de Educação), na pessoa da professora Eulália Rodrigues Saburá, coordenadora do EJA (Ensino de Jovens e Adultos), a Policia Militar de Dourados iniciou um novo ciclo de palestras preventivas do projeto Diga Não ao Crime (DNC).

Na noite de ontem(12), a palestra ministrada pelo Sargento Julio CT Arguelho, idealizador e palestrante do projeto DNC, alcançou cerca de 50 pessoas entre alunos e funcionários da escola Maria da Conceição Angélica no Jardim Guaicurus, sendo explanados assuntos sobre toxicologia, organizações criminosas que agem na fronteira, ações da Polícia Militar e ainda aspectos da Lei 13.010/2014 – Lei do Menino Bernardo.

O público interagiu positivamente a palestra, com muitos questionamentos onde foi oportunizado ao palestrante sanar algumas dúvidas muito comuns na comunidade, e também interagir com mídias sobre ações criminais e ações policiais de contenção a criminalidade.

A coordenador do EJA, Professora Eulália, que também participou da palestra, enfatizou a importância das ações da Policia Militar junto à comunidade escolar, elogiando a iniciativa do projeto que visa tirar jovens e adolescentes do caminho das drogas e do crime.

“A iniciativa do projeto DNC traz a oportunidade nova, para pessoas que estão envolvidas de alguma forma com as drogas e com o crime, possam fazer uma análise introspectiva dos “prós” e “contras” sobre o ingresso na vida criminal”, diz Eulália.

Para o Sargento Arguelho, as palestras de impacto do DNC, ajudam a inibir a iniciação criminal de jovens, adolescente e também de adultos.

“O mundo do crime e das drogas seduz seus usuários, porém cobra um preço muito alto com a perda da liberdade e até mesmo a morte. O projeto demonstra durante o ciclo DNC que o usuário de droga pode se tornar um potencial criminoso, terminando esse ciclo como um criminoso preso pela polícia ou morto por traficantes”, concluiu o palestrante.

O projeto DNC deve atender nas próximas semanas, alunos do EJA de mais três escolas da rede municipal de ensino.

Você pode conhecer o projeto através da fanpage do projeto Diga Não ao Crime no Facebook https://www.facebook.com/PROJETODNC