Home Manchetes Operação do DRACCO prende policiais penais em Ponta Porã

Operação do DRACCO prende policiais penais em Ponta Porã

Bebidas apreendidas na operação – Divulgação

Pelo menos cinco policiais penais foram presos na manhã desta quinta-feira (6) durante a operação La Catedral do DRACCO (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado). A ação foi acompanhada pela Corregedoria da AGEPEN e mira o favorecimento e crimes de corrupção no Presídio Ricardo Brandão em Ponta Porã.

Segundo o MS em Foco, desde as primeiras horas da manhã estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão e cinco de busca e apreensão inclusive em residências de policiais penais e no próprio presídio.  A ação do DRACCO conta com o apoio de policiais dos 1º e 2º Distritos Policiais de Ponta Porã. Os servidores investigados foram afastados de suas funções e presos.

De acordo com as investigações os acusados formaram uma organização criminosa para facilitar a entrada telefones celulares, bebidas, drogas, dinheiro e até mulheres na unidade penal. Hoje foram apreendidas mais de 100 caixas de cerveja, aguardente, whisky, celulares e até uma cela VIP com armários e banheiro privativo.

As fugas de dois presos também estão sendo investigadas. Há indícios de que eles deixaram o Ricardo Brandão depois de “pegaram pela liberdade” para policiais penais acusados de fazer parte da organização criminosa.

Os servidores da AGEPEN são acusados de pelo menos 19 crimes entre eles: organização criminosa, concussão, corrupção passiva e corrupção ativa, entradas irregulares de celulares intramuros, tráfico de drogas, propina para troca de celas e pavilhão, vendas de remição de pena, entrada de bebidas alcoólicas e a venda dos produtos no interior do presídio, entrada e venda de carne, entrada e venda de droga, entrada e venda de celulares, o uso da mão de obra de presos em obras particulares, permissão para a instalação de celas especiais com móveis planejados, chuveiro elétrico, alimentação diferenciada e entrada de produtos sem passar pela vistoria. Os policiais penais presos nesta manhã em Ponta Porã e que não tiveram os nomes divulgados serão encaminhados para o Centro de Triagem de Campo Grande.

O nome da Operação La Catedral faz referência a Penitenciária “construída” na Colômbia pelo narcotraficante internacional Pablo Escobar que era cheia de luxos e mordomias.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Definição de Cookie

Abaixo você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FuncionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalíticoNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de otimizar a usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AnúnciosNosso site pode utilizar cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OutrosAlgum conteúdo publicado em nosso site pode incluir cookies de terceiros e de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.