O que esperar do novo iPhone 12 e 12 Pro

Com lançamento previsto para o segundo semestre de 2020, Apple pretende implementar a tecnologia 5G e nova bateria em seus aparelhos 

Os lançamentos da Apple chamam atenção e geram expectativa para quem é do ramo da tecnologia, usuários e não usuários, e com o iPhone 12 não será diferente. Embora o iPhone 11 e o iPhone 11 Pro Max tenham sido lançados há poucos meses, já há rumores do novo modelo que estão despertando ansiedade nos fãs da marca.

Uma das principais apostas é que o novo smartphone tenha o novo padrão do Wi-Fi, que é mais rápido, e o suporte para 5G. Além disso, os nomes dos celulares devem seguir os modelos de 2019 e serem lançados no mercado como: iPhone 12, iPhone 12 Max, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. Confira, em detalhes, tudo o que se sabe até o momento sobre o que a Apple irá proporcionar com o novo celular.

Lançamento e preço
Considerando que a Apple geralmente realiza os eventos de divulgação dos novos iPhones em setembro, estimava-se que o iPhone 12 seria lançado nesse período em 2020. Porém, devido à pandemia do novo coronavírus, há chances de o evento ser adiado. Segundo a Digitimes, o atraso poderá estar associado, principalmente, à dificuldade da Apple em realizar testes com o 5G. Mas a marca ainda não se pronunciou sobre o tema.

Já os preços, ao que tudo indica, mesmo com a tecnologia 5G, não deverão ser muito acima do valor do iPhone 11, que custa entre R$ 3.800 e R$ 7.200 no Brasil. Ming-Chi Kuo, analista da Apple, estimou um acréscimo de US$ 30 a US$ 100, a depender do modelo.

Bateria
Um dos diferenciais que agradará os consumidores é a capacidade de energia da nova bateria. A fonte de energia poderá ser até 50% mais fina e, com isso, usar um módulo maior e com mais energia.

Essa bateria pode, inclusive, contribuir para a implantação da conexão 5G, pois o espaço que sobrará com a bateria mais fina permite o uso de antenas mais espessas.

Performance do aparelho e 5G
Em relação ao desempenho, o novo processador pode superar o Snapdragon 865. O A14 Bionic (nome não oficial) provavelmente será anunciado com o iPhone 12. O que sabemos é que o processador será desenvolvido pela TSMC, terá consumo de energia menor e maior desempenho gráfico. O site paquistanês Research Snipers revelou que os testes realizados através da plataforma Geekbench 4 apresentaram resultados mais altos que 3.0 GHz.
Para complementar o sistema da Apple, que já bastante otimizado, o iPhone 12 Pro e Pro Max devem contar com 6GB de RAM, enquanto os mais simples se manterão com 4GB.

E além de implementar em seus smartphones a tecnologia 5G, a Apple pretende projetar sua própria antena 5G, segundo o relatório divulgado pela Fast Company.

Tela e design

Segundo rumores, o iPhone 12 não será muito diferente do design adotado a partir do iPhone X. A diferença poderá estar em um visual mais quadrado, sem as bordas arredondadas e nos tamanhos da tela. O modelo mais simples terá 5,4 polegadas, enquanto o maior, aproximadamente 6,7 polegadas, mas com uma redução considerável nas bordas e no notch, proporcionando mais espaço para a tela.

Ao que tudo indica, o display do iPhone 12 será fabricado pela Samsung, com um novo sistema de reconhecimento facial, e com a tecnologia Y-OCTA, com os circuitos do touch no painel OLED.

Os botões de ligar e volume devem mudar de lugar no iPhone 12, desta vez posicionados do lado direito do aparelho. Além disso, um possível mock-up 3D do design do celular mostrou um conector do lado esquerdo do hipotético modelo e, com isso, sugeriu a possível presença de uma Apple Pencil.

Já em relação à cor, a novidade é que os modelos iPhone 12 e as versões Pro e Pro Max poderão ser encontrados em azul-marinho. Esse tom substitui o verde-noite do iPhone 11.

Câmeras
De acordo com as informações do Digitimes, o iPhone 12 poderá ter um estabilizador de imagem mais avançado, que moveria os elementos da imagem para dentro de seu módulo, adotando uma tecnologia de sensor-shift em vez de manter a estabilização na lente. Ou seja, a Apple poderá implementar no novo modelo uma característica das câmeras profissionais, pois conseguirá detectar movimentos indevidos em qualquer direção, como funciona a estabilização óptica de imagem (OIS), além de permitir a captura de imagens a distâncias maiores.

Segundo o analista Ming-Chi Kuo, o sensor principal dos aparelhos será de 64 MP, o iPhone 12 e iPhone 12 Pro contarão com duas câmeras traseiras, enquanto as versões Max terão câmeras triplas ToF 3D. Em relação à câmera frontal, o analista diz que poderá ter menos sensores para diminuir o notch.

Os custos elevados dos celulares da Apple devem-se, principalmente, à qualidade da câmera e dos processadores, e devido a esse custo – que pode chegar a mais de cinco salários mínimos – esses aparelhos estão entre os mais visados pelos ladrões. Por isso, para evitar grandes prejuízos, a dica é incluir um seguro para iPhone. Essa proteção a mais garante o uso do aparelho livre de preocupações e o máximo aproveitamento das novidades do celular.