Nobel de Química vai para método de análise de biomoléculas

Trio de pesquisadores criou uma técnica de microscopia

Os pesquisadores Jacques Dubochet, Joachim Frank e Richard Henderson foram condecorados nesta quarta-feira (4) com o Prêmio Nobel de Química pelos seus estudos com microscopia, técnica que melhora e simplifica a visualização de moléculas.

O método permite que os cientistas parem as moléculas no meio do seu processo orgânico e entender o que está ocorrendo nela. “Este método coloca a bioquímica em uma nova era. Pesquisadores agora podem congelar biomoléculas no meio de seus movimentos e visualizar processos que nunca foram vistos antes, o que é decisivo para o entendimento da vida e para o desenvolvimento de remédios”, explicou a Academia Real Sueca de Ciências após anunciar os vencedores.

A técnica foi desenvolvida em 2013 pelos laureados e foi utilizada para visualizar as estruturas presentes no vírus da zika, coisa que não seria possível com outras tecnologias. O mesmo processo foi usado para observar a resistência bacteriana quando elas não respondem aos antibióticos.

Por vencerem o Nobel, os laureados recebem um prêmio em dinheiro de R$ 3,5 milhões, além de um diploma e uma medalha.

O Nobel de Química é o terceiro a ser apresentado. Ontem (3), foram conhecidos os vencedores da premiação de Física e, na segunda-feira (2), os ganhadores do Nobel de Medicina. Amanhã (5), irá ser anunciado o de Literatura; e, na sexta (6), o da Paz. Já na próxima segunda-feira (9) será a vez do Nobel de Economia.

Da AnsaFlash