No domingo, mais de 40 artistas fazem show pelas Diretas já em Campo Grande

As apresentações gratuitas serão na Esplanada dos Ferroviários das 15h às 22h e também reforçam a luta contra as reformas Previdenciária e Trabalhista

Mais de 40 cantores, cantoras, grupos musicais e de teatro confirmaram presença neste domingo (25) a partir das 15 horas na Esplanada dos Ferroviários em Campo Grande para o Ato-Show MS Diretas Já! Que será realizado pelo Comitê Estadual Contra as Reformas Previdenciária e Trabalhista, formado pelas centrais sindicais (CUT, Força Sindical, CTB, UGT, CSB, NCST e dezenas de federações e sindicatos) e o Movimento Cultural de Mato Grosso do Sul.

Sem custo algum, as famílias campo-grandenses e de cidades vizinhas poderão assistir às apresentações musicais, dança, poesia, teatro, performance e blocos de carnaval que começam às 15 horas e vão até às 22 horas. Entre os grupos e artistas confirmados estão:

Gilson Espíndola

Grupo Acaba

Os Cardigans

Santo Chico

Cocho Elétrico

Teatro – Corpos Lancinantes

Pedro Espíndola

Comando Pérola

Antônio Porto

Grupo Tikay

Natacha Figueiredo

Tauane Gazoso

Ana Cabral

Dj Aruan Barcelos

Maria alice

Aline Calixto (ato poético)

Dagata

Peixes Entrópicos

Ewerton Goulart

Marina Peralta

Caixa de Pandora e Outras Histórias

Angela Montealvão – A Florista

Grupo Bailah

Dj João Menino

“Esse Ato-Show MS Diretas Já! faz parte da programação que as centrais sindicais de Mato Grosso do Sul, sindicatos e federações, que integram o Comitê Estadual Contra as Reformas Previdenciária e Trabalhista, estão fazendo nesse período crítico da economia e política brasileira em que o povo é ameaçado com reformas que só penalizam o trabalhador. Além disso, o governo de Michel Temer não tem como continuar. Por isso pedimos Diretas já”, explicou Elvio Vargas, um dos líderes do comitê.

Nos intervalos das apresentações culturais, sindicalistas vão repassar para a comunidade a importância da união de todos em torno dessas questões que colocam em jogo o futuro do país, como as reformas Previdenciária e Trabalhista e agora também a necessidade de novas eleições para presidência da República.

“Sou um dos artistas que apoia este grande movimento nacional que já está tomando conta do país inteiro de manifestações artísticas em prol das Diretas Já e em defesa do direito dos trabalhadores. Estamos então unidos com todas as federações, centrais, sindicatos para este grande evento”, afirma o músico Antonio Porto.

A produtora cultural Fernanda Teixeira informa que “Também temos as pautas específicas da cultura, como políticas públicas definidas, o sucateamento do Ministério da Cultura, que já estava ruim no Governo Dilma e só piorou no Governo Temer, aliás, hoje o Ministério da Cultura nem existe, e as nossas questões locais. Queremos que o governador Reinaldo Azambuja termine de pagar o edital ainda de 2015. Desde que assumiu ele lançou um único edital para a cultura e não terminou de pagar”, criticou.

Os organizadores fazem questão de ressaltar que nessas rápidas manifestações, não haverá a participação de políticos de nenhuma esfera (Municipal, estadual e federal) ou partido. “Será um evento do povo para o povo”, explica Webergton Sudário, presidente da Fetricon e membro do comitê.

Os artistas também estão conscientes da importância dessa luta da sociedade, por isso também empunharam a bandeira das Diretas Já e contra as reformas perniciosas para os trabalhadores brasileiros. Eles não cobrarão nada pelas apresentações ao povo campo-grandense e de cidades vizinhas neste domingo (25) das 15h às 22h na Esplanada dos Ferroviários, próximo à Feira Central.