Na sua volta ao Carioca Botafogo goleia Cabofriense

Pedro Raul marca duas vezes e abre caminho para a vitória, que também contou com pinturas de Luis Henrique e Caio Alexandre. Botafogo entra com faixa questionando protocolo e interrompe partida para manifestação antirracista

Botafogo goleia a Cabofriense por 6 a 2 – Foto: Divulgação/Botafogo

O Botafogo vence a Cabofriense em jogo de oito gols na manhã deste domingo no Nilton Santos. Com uma formação ofensiva, o Alvinegro venceu por 6 a 2 na partida válida pela quarta rodada da Taça Rio. Pedro Raul (2). Cícero, Bruno Nazário, Luís Henrique e Caio Alexandre marcaram para o Botafogo, e Emerson Carioca e Diego Sales descontaram para a Cabofriense.

Com a vitória, o Botafogo assumiu a segunda colocação na tabela do grupo A da Taça Rio, com sete pontos. O Flamengo, com 12, lidera.

A classificação do Botafogo à semifinal do segundo turno será decidida na próxima rodada. O Alvinegro visitará a Portuguesa (4). no Luso Brasileiro. Com o Fla já classificado, Boavista (7), Botafogo (7) e Portuguesa (4) lutam pela segunda vaga. No outro duelo do grupo, também na quarta, o Flamengo recebe o Boavista.

Início a todo vapor

O Botafogo iniciou o confronto em cima do Macaé. Agressivo e com a marcação elevada, o gol não demorou a sair. Com três minutos, Luis Henrique recebeu perto do círculo central pela esquerda e partiu em velocidade. O atacante penetrou na área e rolou em diagonal. A bola chegou ao outro lado e Pedro Raul deslizou no gramado para empurrar para o fundo da rede.

A Cabofriense tentou ensaiar uma recuperação e quase chegou ao empate aos 14. Pedrinho perdeu boa chance ao errar o cabeceio na pequena área.

O Alvinegro, porém, era bastante superior em campo e chegava com mais frequência ao ataque. O Fogão aumentou a pressão na parte final da primeira etapa e chegou ao segundo gol aos 39. Cícero dominou na intermediária e arriscou o chute de longe de canhota. A zaga tentou cortar e acabou tirando o goleiro George do lance e a bola entrou no canto direito.

Cabofriense tenta mas não consegue reação

A equipe da Região dos Lagos voltou mais ousada para o segundo tempo e passou a dominar a posse de bola. Com apenas cinco minutos, a Cabofriense diminuiu. Watson cruzou da direita e Emerson Carioca subiu no meio da zaga e fez de cabeça.

O Botafogo, que voltou sem a mesma pegada, acordou e ampliou aos 8. Na esquerda do ataque, Bruno Nazário viu Pedro Raul na área e fez ótima enfiada. O atacante dominou e chutou sem defesa para Geprge e marcou o seu segundo gol no jogo.

Mas a postura ofensiva da equipe deixou a retaguarda botafoguense desprotegida. E a Cabofriense voltou a encostar no placar aos 15, em cobrança de pênalti duvidoso por Diego Sales.

O Botafogo se recompôs e despachou a Cabofriense com mais três gols. Aos 29, Caio Alexandre levantou na área mirando Bruno Nazário. Ele domina no peito e bate no canto para fazer o quarto gol.

Cinco minutos depois, Luis Henrique recebeu na esquerda e partiu em direção à área. Melhor em campo, ele deixou todo mundo para trás e chutou no canto de George: 5 a 2.

No finzinho, aos 44, Lecaros fez jogada pela esquerda e rolou na entrada da área. Caio Alexandre chegou batendo de primeira, no ângulo de George e fechou o placar.

Ficha Técnica
Botafogo 6 x 2 Cabofriense

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 28 de junho de 2020, domingo
Hora: 11h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Michael Correia
Cartões amarelos: Cícero (Botafogo)
Gols:
BOTAFOGO: Pedro Raul, aos 3, Cícero, aos 39 min do 1º tempo; Pedro Raul, aos 8, Bruno Nazário, aos 29, Luis Henrique, aos 34, e Caio Alexandre aos 44 min do 2º tempo
CABOFRIENSE: Emerson Carioca, aos 5, Diego Sales, aos 15 min do 2º tempo

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Marcelo Benevenuto, Ruan Renato, Cícero (Luiz Otávio) e Danilo Barcelos; Alex Santana (Caio Alexandre), Honda e Bruno Nazário (Lecaros); Luis Henrique, Pedro Raul e Luiz Fernando (Fernando)
Técnico: Renê Weber (Auxiliar)

CABOFRIENSE: George, Watson, Fábio Amaral, Lucas Cunha e Luan (Uelliton); Victor Feitosa, Kaká Mendes e Gama (João Pereira); Diego Sales (Fabiano), Emerson Carioca e Pedrinho Menezes (Natan)
Técnico: Luciano Quadros

Da Gazeta Esportiva

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui