Representantes das empresas ganhadoras – Assessoria

Nesta terça-feira, 03/12, foi realizada a premiação das organizações reconhecidas no Prêmio Qualidade Gestão MS – Melhores em Gestão 2019. O evento foi no Sebrae MS, em Campo Grande, e contou com a presença de representantes das empresas premiadas, dos integrantes do MS competitivo e do Secretário da Semagro, Jaime Verruck. O Prêmio tem como objetivo valorizar as empresas que buscam a excelência de desempenho, estimulando o aperfeiçoamento contínuo da gestão empresarial. O PQG/MS reconhece, ainda, as organizações que obtiveram os melhores desempenhos nessa busca pela excelência.

Os premiados – Com a certificação na categoria I – Primeiros Passos para a Excelência, foi certificado o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de MS, que foi representado pelo presidente Dirson Artur Freitag.

O SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural foi reconhecido como finalista na categoria II – Compromisso com a Excelência, representado pelo coordenador de planejamento Ariosto Xavier.

A Fecomércio MS recebeu o troféu Ouro na categoria II – Compromisso com a Excelência. “Trabalhar com a Gestão é focar continuamente nas pessoas, nos processos; é olhar internamente como aprimorar seus projetos e propósitos. Então, a cada conquista, é colocar luz sob o que estamos fazendo de certo e termos a certeza de que temos muito, ainda, a fazer”, comemora o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo.
Outra instituição do Sistema Fecomércio MS, o Senac MS, também conquistou o reconhecimento. Com o troféu Prata na categoria III – Rumo à Excelência, a empresa foi representada pela Diretora de Educação Profissional, Jordana Duenha.

“O prêmio é uma consequência de um trabalho. O Senac escolheu o modelo de gestão em 2010 para iniciar essa trajetória e, ao longo desses anos, vimos melhorando enormemente nossas práticas de gestão, acompanhando os indicadores, mais recentemente o de gestão de risco, sempre ancoradas nos princípios do Prêmio e, isso, é nossa melhor satisfação. E, na ponta, quem também ganha, são nossos alunos, a comunidade, que usufrui os serviços do Senac”.

Na categoria III – Rumo à Excelência, a Energisa Mato Grosso do Sul alcançou o troféu Ouro, maior reconhecimento da premiação. Segundo o presidente Marcelo Vinhaes, a conquista desse prêmio delega mais responsabilidade para a empresa. “Um prêmio como este é um ganho para a companhia, para os clientes, porque é uma empresa que está investindo em gestão, não só em energia, mas em tudo o que pode se buscar de gestão em outras empresas para aplicar ao nosso negócio. A premiação é uma grande troca para a comunidade de MS”.

Assinatura – Durante a premiação, o MS Competitivo assinou Protocolo de Intenção com a Universidade Federal de MS para, entre outros assuntos, aperfeiçoamento e especialização docente, discente e técnica bem como o desenvolvimento institucional, além de desenvolver projetos de pesquisa conjuntos e promover intercâmbio de informações relativas a suas organizações, estruturas e funcionamentos. Para o reitor Marcelo Turine. “Esse protocolo é nosso desafio para 2020 e estamos colocando toda nossa equipe para o MS Competitivo para que a gente capacite mais organizações na qualidade de gestão. Nós confiamos muito nesse estado de MS, então temos que colocar nossas forças e parcerias para melhorar a gestão das empresas”.

Palestras – Os participantes dos eventos puderam assistir também o Seminário de Competitividade e Empreendedorismo com dois especialistas. José Henrique Nascimento, líder de Competitividade no Centro de Liderança Pública (CLP), que abordou o “Ranking Competitividade dos Estados” e comparou indicadores de Mato Grosso do Sul com outros Estados de MS, cita como desafios a questão de trânsito, tanto da morbidade quanto à mortalidade, com relação a internações causadas por acidentes, à questões fiscais – tanto no ponto de vista de gastos com despesas de pessoal quanto com a dívida do Estado tendo em vista com outras Federações. “A médio e longo prazo, a questão da educação também deve ser priorizada. Claro, todo Estado não pode ser desatento a esse indicador, mas MS tem um ponto de atenção em relação a isso, até mesmo quando o analisamos em comparação com outros estados do Centro-Oeste.

O outro tema abordado foi sobre “Desafios da Produtividade e a Jornada do Empreendedor”, com Carlos Eduardo Gonçalves, sócio-diretor da Elogroup, consultoria especializada em gestão, tecnologia e analytics. Ele destacou a importância das organizações serem mais disruptivas com conceitos e métodos antigos, observar com assertividade as mudanças e transformações pelas quais passam os mundos dos negócios e a se atentarem às necessidades e demandas dos clientes e mercados. Entender as barreiras e serem resilientes podem ajudar a garantir a sobrevivência aos novos mercados. A forma como gerencia os times faz toda diferença. “Hoje as organizações estão mais profissionais, mas ela ainda não traz o colaborador para o centro das discussões. Formar lideranças a partir desse mindset novo, de repensar os negócios a partir dos propósitos”, afirma. “Precisamos de agilidade com discussões de pessoas, pois quem fará o empreendimento ter sucesso são pessoas.