Ministro fala em ‘diversos mortos’ por furacão nas Bahamas

Praia em Indialantic, na Flórida, estado que está na rota do furacão Dorian – Foto: EPA

O furacão Dorian fez nesta segunda-feira (2) sua primeira vítima nas Bahamas.

De acordo com a rede CNN, um menino de oito anos morreu afogado nas Ilhas Ábaco, um dos arquipélagos que formam o país caribenho. Sua avó, Ingrid McIntosh, disse à emissora que a irmã da vítima está desaparecida.

“É um furacão monstruoso, rezem por nós”, afirmou o primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, que declarou ainda no Twitter que a devastação nas Ilhas Ábaco é “sem precedentes”.

O ministro das Relações Exteriores das Bahamas, Darren Henfeld, disse que os danos no arquipélago são “catastróficos”. “Temos indicações de diversos mortos e de corpos vistos pelas ruas, mas ainda não conseguimos confirmar”, acrescentou.

O olho do furacão está sobre Grande Bahama, ilha mais setentrional do país e que enfrenta um blecaute total por causa da tempestade. A Cruz Vermelha estima em pelo menos 13 mil o número de casas destruídas.

O fenômeno atingiu o arquipélago com ventos de até 285 quilômetros por hora, mas perdeu intensidade após tocar terra firme e foi rebaixado para a categoria quatro, em uma escala de um a cinco. Esse é o furacão mais forte nas Bahamas na história moderna.

Dorian deve atingir a Flórida, nos Estados Unidos, entre a noite desta segunda e a manhã desta terça (3). Na Carolina do Sul, o governador Henry McMaster ordenou a evacuação de todo o litoral do estado. A medida afetará cerca de 1 milhão de pessoas.

Da AnsaFlash