Minecraft é usado por alunos da Escola do Sesi da Capital na “luta” contra a Covid-19

Em continuidade às aulas online adotadas devido ao avanço da pandemia mundial do novo coronavírus, os alunos do 6º e 8º anos do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Campo Grande utilizaram, na disciplina de Ciências da Natureza, o Minecraft para “lutar” contra a Covid-19. Eles construíram um mundo onde podem desafiar a doença, mostrando as medidas preventivas de combate ao novo coronavírus.

Segundo a professora Alice Coimbra, que leciona a disciplina de Ciências da Natureza, a atividade foi sugerida para transformar as aulas online em um momento prazeroso e divertido para os alunos que estão em casa por conta da pandemia. “O jogo desperta o interesse dos estudantes, além reunir a teoria e prática. Já que estão afastados da escola e dos amigos podem utilizar mais essa ferramenta como estratégia para facilitar a aprendizagem”, pontuou.

Para o aluno Joaquim Cemin, do 6º ano do Ensino Fundamental, a atividade foi muito divertida. “A aula juntou uma coisa que eu gosto. Eu crie uma espada de diamante como uma proteção e os zumbis são as pessoas contaminadas com a Covid-19. No jogo, você se contamina facilmente e a máscara no rosto do personagem seria a etiqueta de proteção”, detalhou.

Já o aluno Pedro Bruno, também do 6º ano do Ensino Fundamental, completa que gosta de construir coisas e com o uso do Minecraft fica mais fácil. “Tenho bastante facilidade porque faço isso todo dia. Durante a aula, a professora me ensinou muitas coisas sobre a Covid-19 e eu repassei para os meus avós, pois eles não sabiam”, garantiu.

O aluno Arthur Antunes, do 8º ano do Ensino Fundamental, também gostou de a atividade permitir o uso do Minecraft. “Você joga, aprende e se diverte. Se eu tivesse que acordar cedo para ter uma aula usando o Minecraft, eu acordaria feliz”, afirmou. A colega Flávia Nakazato completa que adora as atividades que liberam o uso do Minecraft. “Aprendemos jogando e é muito mais divertido do que uma aula teórica”, finalizou.