Programação acontece nesta segunda, envolvendo profissionais da assistência e mães de bebês prematuros

Será realizada nesta segunda-feira (18) a programação alusiva ao Dia da Prematuridade no Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), com uma mesa redonda entre profissionais do hospital no período da manhã e um encontro de mães no período da tarde.

A programação marca o mês dedicado à atenção à prematuridade, chamado de Novembro Roxo, que surgiu a partir da definição do dia 17 de novembro como o Dia Internacional de Sensibilização para a Prematuridade, já que um em cada dez bebês é prematuro em todo o mundo. A data foi escolhida para homenagear o nascimento da filha de um dos fundadores da Fundação Europeia para o Cuidado da Criança Prematura, da sigla em inglês EFCNI. No mesmo ano, a organização estadunidense de caridade March of Dimes escolheu o dia 17 para conscientização do tema.

A cor roxa é usada como símbolo por representar sensibilidade e individualidade, características peculiares aos bebês prematuros. Também simboliza a transmutação, ou seja, a arte de transformar algo em outra coisa, como dor em amor, fé e força.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 12,4% (344 mil) dos pouco mais de 2,9 milhões de nascimentos no Brasil são prematuros. Ou seja, nascem 931 prematuros por dia, o equivalente a 40 por hora. O índice brasileiro é o dobro de países europeus, por exemplo. Gestação na adolescência, falta de cuidados pré-natais, tabagismo e a desinformação são alguns dos desencadeadores do parto prematuro no Brasil, segundo estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

No Brasil, o site www.prematuridade.com, mantido pela Associação Brasileira de Pais, Familiares, Amigos e Cuidadores de Bebês Prematuros, reúne diversas informações e ações interessantes sobre o tema, além de histórias reais de famílias que passaram pela situação.

Confira a programação do Novembro Roxo no HU-UFGD:

Segunda – 18/11/2019

08h às 12h – Mesa Redonda

Temas Abordados:

Comunicação de notícias difíceis

Moderador – Enfermeira Nayara Moretti B. Tomita

Reanimar ou não?

Moderador: Médica Neonatalogista Natália Daiane G. Martins

Cuidados Paliativos em Neonatologia

Moderador: Médico Hermeto Macário Amin Paschoalick

O processo do luto

Moderador: Psicóloga Leidimara Cristina Zanfolim

14h às 16h – Roda de conversa entre mães de prematuros

Equipe do Banco de Leite Humano do HU-UFGD

16h – Encerramento com café da tarde para os participantes