Marinisa Mizoguchi visita Escola Frei Eucário e ouve reivindicações

Direção da unidade de ensino pede ajuda à vereadora para ampliação dos banheiros, construção de passarela coberta e pintura da escola

A vereadora Marinisa ouve com atenção as reivindicações do diretor Inácio, da Escola Municipal Frei Eucário Schimitt – Divulgação

A pedido da direção da Escola Municipal Frei Eucário Schimitt, localizada no Jardim dos Estados, em Dourados, a vereadora Marinisa Mizoguchi esteve realizando uma visita na unidade de ensino. Na ocasião o diretor Inácio Cabrera Dias mostrou à parlamentar as necessidades da escola.

Ele relatou que a escola conta atualmente com um banheiro que tem apenas dois banheiros com dois vasos sanitários e uma pia cada um, para atender 250 alunos por turno. O diretor ainda falou da necessidade de pintura do prédio e da construção de uma passarela coberta para proteger as crianças em dias de chuva.

“Essa é outra escola de Dourados que precisa de um olhar especial. Estamos ouvindo as reivindicações dos diretores e em breve devo me reunir com o secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves para entregá-lo essas demandas, inclusive as da Escola Frei Eucário Schimitt”, disse a vereadora.

Marinisa lembra que as intervenções que a direção da escola pede são fáceis de serem atendidas pelo poder público e não interfere no dia a dia dos alunos, nem atrapalha o calendário escolar. “São necessidades reais, pedidos que realmente precisam ser atendidos. Ouvimos com atenção a direção da escola e faremos o possível junto ao executivo municipal para que essas demandas sejam atendidas”, salienta a parlamentar.

Desde que assumiu como vereadora, Marinisa se comprometeu a olhar com carinho a educação do município. Fiscalizar e reivindicar em favor dos diretores, professores, pais e alunos de Dourados, com o objetivo de buscar um ensino de mais qualidade para a população.

“Essa é uma das minhas principais bandeiras de atuação no legislativo. Porque acredito que é através da educação que conseguimos transformar o mundo em que vivemos. É através dela que formamos cidadão críticos e capazes de fazer a diferença no futuro”, concluiu Marinisa.