Marçal quer extensão de séries iniciais em escola no Dioclécio Artuzi

Escola está concluída e prestes a ser inaugurada pelo governador Reinaldo – Foto: Assessoria

Prestes a ser inaugurada, a escola estadual Vereador Moacir Djalma Barros, no Dioclécio Artuzi, é uma conquista de toda a comunidade que envolve os bairros Harrison de Figueiredo, Ildefonso Pedroso e fruto de luta parlamentar do vereador Marçal Filho (PSDB). As obras estão praticamente prontas e em breve o governador Reinaldo Azambuja entregará a unidade escolar aos douradenses.

Como é grande a concentração de famílias com crianças pequenas na região, Marçal Filho vai solicitar ao governador a implementação de uma extensão de séries iniciais. As escolas de responsabilidade do Estado atendem geralmente a partir do 6ª ano. “Vamos fazer essa reivindicação e com pedido para que as aulas possam iniciar neste segundo semestre”, diz o vereador.

O Dioclécio é uma das regiões que mais crescem em Dourados. Localizado entre a BR-163 e a MS-156, o bairro tornou-se perigoso para crianças e adolescentes que precisam se deslocar para outras regiões, já que é necessário atravessar as rodovias que registram grande tráfego. Com a inauguração, será a primeira escola do bairro.

A única instituição pública que oferece séries iniciais nas imediações é a Maria Conceição Angélica, no bairro Guaicurus, que também concentra outras vilas e que nos últimos anos recebeu no entorno inúmeros loteamentos populares. Diante do grande número populacional na região, o vereador diz que é necessário oferecer mais séries iniciais para atender a comunidade.

A extensão da modalidade de ensino, conforme explica Marçal, seria implementado numa parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Dourados, como acontece em outras escolas da cidade. Essa ação traria mais conforto aos estudantes, já que muitos deles se deslocam de ônibus para outros bairros da cidade. “Como há muitos professores para serem convocados em concurso público da Prefeitura de Dourados, será prático concretizar essa parceria”, diz o vereador.

Pelo projeto, a escola estadual Moacir Djalma Barros terá 14 salas de aula, quadra coberta com arquibancada, laboratórios e dependências administrativas. As obras tiveram início em 2014 e foram emperradas por um longo período, sendo retomadas no ano passado, após uma série de cobranças do vereador Marçal Filho.

Ainda no Dioclécio Artuzi entrará em funcionamento uma unidade básica de saúde. O vereador irá destinar emendas impositivas de sua autoria, que tem a execução obrigatória no orçamento do município, para ajudar a equipar a unidade.