Mobilidade urbana não tem acompanhado o desenvolvimento da cidade, diz Marçal - Foto: Thiago Morais
Mobilidade urbana não tem acompanhado o desenvolvimento da cidade, diz Marçal – Foto: Thiago Morais

O vereador Marçal Filho (PSDB) pede à prefeitura de Dourados um estudo de viabilidade técnica para construção de túnel ou viaduto no prolongamento da rua coronel Ponciano com a BR-163, no jardim Guaicurus. O trânsito na região tem se tornado cada vez mais caótico e tende a se agravar com a expansão imobiliária.

De acordo com Marçal, o crescimento da região sul de Dourados com novos loteamentos pede soluções urgentes para minimizar os efeitos do trânsito. Congestionamento em horário de pico e o risco de acidentes revelam a necessidade de se pensar em alternativas para dar fluidez ao trânsito na região que congrega, além do Guaicurus, o Dioclécio Artuzi, Harrison de Figueiredo, Vival dos Ipês, Esplanada, Dubai, Green Ville, Ildefonso, entre outros bairros.

A ausência de política de desenvolvimento urbano tem feito com que as cidades brasileiras se desenvolvessem para atender aos interesses imediatos de cada grupo social. E em Dourados não tem sido diferente. Com a ampliação do perímetro urbano em 2011, de 82 para 260 quilômetros quadrados, e a implementação de uma nova lei de parcelamentos de solo, muitos bairros surgiram na cidade, grande parte separado pela BR-163.

No mês passado a prefeitura anunciou mais um loteamento na região do Guaicurus, para atender famílias com renda até R$ 1,5 mil. Com previsão para ser lançado em novembro, o projeto é de construção de 650 casas. A região se destaca na concentração de lotes sociais- terrenos com 200 m².

Segundo Marçal, a mobilidade urbana não tem acompanhado o desenvolvimento da cidade. “Por isso a necessidade de se criar um plano para projetar Dourados para o futuro. E a região do Guaicurus é uma delas, a que mais carece de uma alternativa para facilitar a vida de quem mora naquele entorno”, destacou o vereador.

Para chegar a região do Guaicurus é necessário utilizar a BR-163, disputando tráfego pesado com carretas, risco para trabalhadores e estudantes que utilizam de bicicleta como meio de transporte. O prolongamento da rua Coronel Ponciano, após a rodovia federal, se transforma na rodovia estadual MS-156, acesso principal ao Distrito Industrial, de concentração de grandes industrias.

“O tráfego nesta região é intenso e cada vez mais será maior por conta do crescimento urbano. É preciso que um estudo de viabilidade de trânsito seja feito com engenheiros, urbanistas para encontrar a melhor solução”, afirma o vereador Marçal Filho.