O Conselho Universitário se reúne às 14 horas de hoje para homologar ou não a suspensão dos cursos

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS pretende suspender o oferecimento de 8 cursos de graduação a partir de 2019. Essa medida revoltou estudantes, professores e pessoas da comunidade que pretende fazer uma manifestação pública hoje às 14 horas durante reunião do Conselho Universitário, no auditório da SEDFOR (Centro de Formação de Professores), que homologará ou não a decisão tomada pelo Conselho de Graduação da UFMS (Cograd).

A direção do SISTA/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Instituição da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Institutos Federais de Ensino de MS) é contra o encerramento desses cursos, pois além de diminuir o leque de opções para os estudantes, pode também provocar o deslocamento e até demissão de servidores públicos da universidade.

O SISTA/MS vai participar das manifestações que serão encabeçadas pela ADUFMS (organização sindical dos docentes e das docentes da UFMS) a partir das 14 horas desta quinta-feira, informa Nivalci Barbosa de Oliveira, coordenador de Administração e Finanças.

Uma das mais polêmicas decisões do Cograd foi a extinção do curso de Literatura – habilitação de Literatura de Três Lagoas, suspenso por 14 votos favoráveis e 8 contrários. A representação da unidade criticou que a medida dependia de melhor avaliação, pois a decisão de fechar a graduação poderia prejudicar a entrada no mestrado e doutorado com foco na mesma área e avaliação 5 no CAPS. O argumento, no entanto, não sensibilizou a maioria do colegiado.

Apenas Ciências da Computação de Ponta Porã conseguiu derrubar a resolução em votação apertada, comemorada pelos estudantes que acompanharam os debates.

O SISTA/MS, segundo Nivalci Barbosa, querem o apoio da opinião pública para pressionar a reunião do Conselho Universitário, para que a decisão de fechamento desses cursos não seja homologada.

Da Assessoria SISTA/MS