Madson Valente adverte prefeitura sobre as estradas vicinais de Dourados

Madson cobra a manutenção das estradas vicinais de Dourados – Foto: Thiago Morais

O vereador Madson Valente (DEM) incansavelmente vem reiterando sobre a necessidade de se fazer serviços corretivos e preventivos na malha viária do município com maior eficácia. Com isso tem cobrado a Prefeitura Municipal sobre a manutenção das estradas vicinais da região.

Segundo o vereador, é notório que em pouco tempo o município poderá passar por sérios riscos de isolamentos, submetendo a população que reside em áreas rurais a consequências, tais como a não trafegabilidade de ônibus escolares, comprometendo a safra e o plantio, prejudicando abastecimento dos animais, visto que avicultura e suinocultura fazem parte da nossa agroindústria.

Madson relatou, durante a sessão ordinária desta segunda-feira (18), que o município perdeu sua sistemática de recuperação e conservação das estradas, sistema este que teria se iniciado em gestões passadas e que, infelizmente, a atual gestão não vem mantendo.

“A única iniciativa da atual gestão é apenas fazer serviços de raspagem, que em muitos casos acabam agravando a situação, pois desagrega o solo compactado e transforma este em pontos críticos, tal como ocorreu recentemente no distrito do Panambi e no Travessão do Castelo. Há uma ausência de limpeza das caixas de contenção, que faz com que a água transborde para o leito das estradas, além disso não fazem cascalhamento dos pontos críticos, isso com certeza promoverá verdadeiro caos no futuro, devido acúmulo de situações em toda malha viária”, advertiu Madson.

O vereador ressaltou que os recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul) são repassados em dia para o município e que se torna incompreensível as inúmeras reclamações dos produtores rurais com relação a omissão do Poder Público municipal.

Madson citou entre os exemplos a situação dos produtores rurais próximo ao Córrego Vitória, entre as divisas de Fátima do Sul e Dourados. Segundo relato dos moradores, os mesmos ficam isolados em tempos de chuvas.