Ao participar neste domingo (27/08) do encontro com os matriculados e inscritos no Programa Fiems Atuante, realizado no Sesi de Três Lagoas, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou a importância da iniciativa para os moradores dos bairros beneficiados. “O Fiems Atuante transforma os bairros e, consequentemente, toda a cidade sente os efeitos positivos disso. O envolvimento e o novo ânimo dos moradores despertam o sentimento de valorização e são ações que se multiplicam nos bairros. Levantamos as demandas do setor industrial e fomos até as comunidades para oferecer os cursos de qualificação profissional. O nosso desafio é que cada aluno faça a diferença”, declarou.

Ele salientou ainda que o Sistema Fiems defende o trabalho e a educação para que de fato seja possível uma transformação real no País. “É preciso que cada cidadão se esforce para buscar qualificação, melhores salários e consequente possa proporcionar melhor qualidade de vida à família. Estamos dando sequência a um produto que iniciamos em Campo Grande e o trazemos para Três Lagoas. O intuito é qualificar e dar oportunidade às pessoas”, explicou, ressaltando a proximidade das eleições do próximo ano e pontuando a necessidade de as pessoas buscarem investir em si mesmas sem qualquer tipo de dependência do Poder Público.

Na avaliação do deputado estadual Paulo Corrêa, que preside a Comissão de Turismo, Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, a iniciativa das salas de aula móveis é transformar a realidade das pessoas a partir da mudança de pensamento. “O curso está ali, ao lado de casa, não motivo para deixar de fazer. É um trabalho maravilhoso e que conta com as lideranças que também se dispuseram em contribuir”, analisou.

O Programa

O Programa Fiems Atuante em Três Lagoas oferece 20 cursos gratuitos do Sesi e Senai em cinco regiões, de forma que toda a cidade seja contemplada. Ao todo, 1.920 pessoas fizeram as pré-matrículas em 30 dias nos totens distribuídos em pontos de grande circulação. O Senai disponibilizou os cursos de pintor de obras, pedreiro de revestimento, operador de computador, modelista de roupas, instalador hidráulico, almoxarife, desenho mecânico e soldador, assistente de contabilidade, auxiliar de produção de celulose e assistente de recursos humanos.

Já o Sesi oferece os cursos de como administrar seu dinheiro, matemática aplicada, português aplicado, saúde mental e hábitos saudáveis, combate ao abuso e à violência contra crianças e adolescentes e inclusão digital. Além disso, o Sesi disponibiliza atendimentos médico-odontológicos nas unidades móveis nas áreas onde estão instaladas as salas de aula móveis, sendo que só terão acesso a esse serviço os alunos que mantiverem a frequência nas aulas.

O superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, afirma que a comunidade de Três Lagoas deve aproveitar a oportunidade de se qualificar gratuitamente. “Se existe a oportunidade de fazer um curso, ampliar as competências profissionais e melhorar o currículo, porque não fazer?”, questionou, lembrando que os colaboradores do Sesi estão disponíveis nas unidades para atender os moradores dos bairros que fizeram as pré-inscrições nos totens e desejam se matricular para, efetivamente, iniciar o curso.

Para o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, o Fiems Atuante é um projeto inovador, que atenderá a comunidade e a indústria de Três Lagoas, levando oportunidades de qualificação e desenvolvendo o setor. “O Senai, mais uma vez, fomenta a indústria e a economia de Três Lagoas como um todo ao levar educação profissional, gerando mais oportunidade de emprego e renda”, disse.

Lideranças

Para as lideranças é grande o entusiasmo dos moradores, que se sentem cada vez mais valorizados e capazes de fazer acontecer. “É algo novo na cidade e está mudando o comportamento das pessoas. Com certeza é uma grande conquista para Três Lagoas, até agora a melhor coisa que aconteceu”, declarou Celso José de Souza, liderança que representa a Região 1, que compreende o Bairro Paranapunga e mais 11 comunidades.

Janete Azambuja Viana, liderança da Região 2, apontou o quanto a população se sente valorizada com a iniciativa. “Está sendo maravilhoso. É muito bom ver as pessoas com a autoestima elevada, com vontade de crescer e melhorar. Só conseguimos tirar as pessoas da miséria por meio do trabalho”, disse a líder comunitária, que representa o centro da cidade e mais seis bairros.

Para Edvaldo Cavalcante Bacurau, liderança da Região 3, que envolve Santa Rita, Carioca, Guanabara e mais nove bairros, a oportunidade ofertada é ímpar. “Estamos nos sentindo muito valorizados, lembrados e reconhecidos. Esta é oportunidade única”, falou.

Representante da Vila Haro e mais oito bairros, área que compreende a Região 4, Antônio de Souza afirma que a iniciativa facilita a vida das pessoas que buscam uma qualificação. “Estamos recebendo tudo isso com muita felicidade, pois agora temos os cursos de forma acessível, perto de essa é uma grande facilidade para as famílias”, declarou.

Para Adriana Aparecida dos Santos, liderança da Região 5, que compreende o Novo Oeste II e Orestinho, os moradores abraçaram a proposta. “A região estava esquecida, então agora todos estamos nos sentindo muito valorizados. Estamos vivendo momentos de grande felicidade”, garantiu.

Beneficiados

Os 20 cursos oferecidos pelo Sesi e Senai, no âmbito do Fiems Atuante em Três Lagoas, está atraindo diferentes perfis profissionais e, entre as mais de 530 pessoas já matriculadas, estão jovens com até 20 anos de idade, pessoas que buscam o primeiro emprego, desempregados e até quem tem nível superior. Com o entendimento de que cada oportunidade deve ser agarrada, a auxiliar de produção, Maria Cristina Dias Carvalho dos Santos, 47 anos, sabe que terá de esforçar para obter mais esta conquista. “A vida da gente é muito corrida, mas é uma excelente oportunidade, então mesmo já trabalhando e tendo de cuidar da casa e dos filhos, é preciso correr atrás para possamos progredir na vida. Só não faz o curso quem não quer”, declarou.

Jamila Soares da Silva, 19 anos, está matriculada no curso de assistente de contabilidade, ela busca o primeiro emprego e acredita que com a qualificação terá mais chances de ser contratada. “É uma grande oportunidade para quem não tem como pagar os cursos. Está muito difícil para quem busca serviço e não tem uma qualificação, com certeza o curso vai me ajudar bastante”, disse.

Para o auxiliar de expedição Ismael da Silva dos Santos, 25 anos, o curso de almoxarife no qual está matriculado, vai contribuir para que surjam novas oportunidades. “Com os cursos podemos buscar uma melhor colocação. Nosso bairro não tinha nenhum curso, então agora estamos muito felizes por estarmos sendo abraçados pela Fiems”, declarou.

Já Marceu Webley Narciso, 35 anos, está desempregado e, como morador do Jardim Planalto, já está de olho outros cursos. “Vou fazer o de almoxarife quando acabar quero fazer outros cursos, estamos sendo valorizados em receber essa oportunidade e precisamos também valorizar essa oportunidade”, garantiu.

O analista contábil Márcio José da Costa, 30 anos, morador do Bairro Nossa Senhora Aparecida, acredita que o curso de assistente de contabilidade, no qual se matriculou vai agregar ao conhecimento que já dispõe. “Com certeza conseguirei novas informações e mais conhecimento. Sou muito grato por ter essa oportunidade”, disse.

Mesmo quem ainda está concluindo os estudos enxerga a iniciativa da Fiems como uma grande oportunidade. Este é o caso de Caio Eduardo Gomes Ferreira, 17 anos. “Quero fazer faculdade de veterinária, mas me matriculei no curso de assistente de contabilidade, pois terei uma qualificação para quem sabe trabalhar durante o período de faculdade”, afirmou.

Aqueles que fizeram as pré-inscrições nos totens espalhados nos bairros devem procurar a secretaria da unidade do Sesi e Senai para efetivar a matrícula. Os cursos do Senai têm como pré-requisito ser maior de 16 anos de idade e ter o Ensino Fundamental completo, sendo que para se matricular é preciso portar cópias e originais do RG, CPF, comprovante de residência, de escolaridade, foto 3×4 recente e certidão de nascimento ou casamento, enquanto no caso dos cursos do Sesi é necessário portar apenas cópia do RG e CPF para efetivar a matrícula e ter o ensino fundamental completo.