4ª edição do Prêmio Internacional “Africa Friends” foi realizada hoje na Fiems – Assessoria

Durante as atividades da 4ª edição do Prêmio Internacional “Africa Friends”, realizadas nesta quinta-feira (21/11), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou a importância da aproximação econômica de Mato Grosso do Sul Brasil com os países africanos.

“Defendemos o estabelecimento de acordos bilaterais, que envolvam a área comercial e também o suporte na qualificação profissional aos países do continente africano. Por meio do Senai e da Fiems, temos uma missão e a obrigação muito clara de ampliar os trabalhos com os países africanos, que se dispõem a negociar com Mato Grosso do Sul”, declarou Sérgio Longen após receber a comitiva da Nigéria, Congo, Togo e Senegal, além do Paraguai e empresários.

O Fórum Internacional de Negócios Brasil, África, Estados Unidos e China faz parte das atividades da 4ª edição do Prêmio Internacional Africa Friends, que, na quarta-feira (20/11), na Escola Senai da Construção, também na Capital, foi realizado o Fórum de Empregabilidade e Capacitação, quando foram promovidas palestras com temas relacionados à colocação no mercado de trabalho e a importância da capacitação.

Após a reunião na sala do presidente da Fiems, as autoridades participaram, no auditório do Edifício Casa da Indústria, da solenidade de abertura e dos painéis “Como Negociar com o Continente Africano” e “Investimentos, Café”. Em seguida, no saguão da sede do Sistema Fiems, foi promovida uma rodada de negócios, envolvendo empresários de Nigéria, Congo, Togo, Senegal, Paraguai e Brasil.

O superintendente do IEL, José Fernando do Amaral, destacou a necessidade de proporcionar conhecimentos aos empresários sobre o mercado internacional. “O Africa Friends, coordenado pelo CIN/MS (Centro Internacional de Negócios de Mato Grosso do Sul), é muito importante porque a nossa função primordial é fomentar negócios entre países. Nesta ocasião, temos a oportunidade de viabilizar negócios com países do continente africano, que ainda não temos muita penetração e pouco conhecimento do mecanismo de comércio regional”, disse.

Na mesma linha, a coordenadora do CIN/MS, Nathalia Alves, ressaltou a oportunidade de fomentar negócios. “Estreitar relacionamento com a África e ter contato com as autoridades e Câmaras de Comércio é essencial para a realização de negócios, uma vez que o continente africano é algo ainda muito distante do Brasil de uma forma geral e para Mato Grosso do Sul, porque a gente tem a cultura de comercio exterior pouco difundida. A rodada de negócios proporciona esse contato mais direto”, pontuou.

Aproximação

Focar no crescimento de empreendimentos de impactos econômico e social é o objetivo do príncipe da Nigéria, Otunba Adekunle Aderonmu. “A maioria da população brasileira é afrodescendente, segundo o IBGE, são 54%, e nós africanos buscamos ser mais próximos para trocarmos ideias. A gente sente que somos irmãos e o Brasil pode contribuir muito com o nosso desenvolvimento por estar na frente nas áreas econômicas, políticas e social.

Projetos que deram certo aqui no Brasil, temos certeza, que darão certo na África”, afirmou.

O cônsul da Nigéria, Imma Siaka, afirmou que conhecer a realidade, como as expectativas e os problemas sociais das regiões é essencial para fechar negócios e desenvolver soluções de forma mais eficaz para possíveis entraves comerciais. “O evento permite uma maior aproximação entre África e Brasil, para que se conheçam melhor, principalmente com relação às atividades culturais e turismo”, falou.

Para o governador do Departamento de Concepción (PY), Edgar Idalino López Ruiz, no Paraguai, a participação no Africa Friends tem como finalidade buscar trocas comerciais e financeiras entrem empresários e empreendedores. “Estou muito feliz de participar deste evento, aqui na Fiems, por encontrar nossos irmãos africanos de vários países. Esse relacionamento comercial e industrial que está se iniciando, intermediado por Mato Grosso do Sul, é o que viemos buscar”, relatou.

Organizador do Africa Friends, o presidente do Instituto Azusa, Sérgio Santos de Melo, conclui dizendo que a principal ideia do Africa Friends é a aplicação do comércio exterior africano em Mato Grosso do Sul.  “Muitos países do mundo já descobriram as riquezas da África. Neste momento estamos fazendo, literalmente, história ao introduzir esses governantes africanos no Estado de Mato Grosso do Sul”, analisou.

Rodada de Negócios

A Rodada de Negócios promovida pelo CIN/MS durante o Africa Friends reuniu empresários de Mato Grosso do Sul interessados em fazer negócios com representantes de empresas de países africanos, que, junto de delegações composta por executivos e chefes de Estado, participam do evento. O empresário Hipólito Lima, sócio da Cervejaria Prosa, comentou que é essencial que os empreendedores conheçam alternativas de mercado e vantagens de se inserir no comércio internacional.

“São ações como esta, que a Fiems faz, em que o empresariado local pode mostrar aquilo que ele faz e acaba expandindo nossos horizontes. Estive na Expo Paraguai-Brasil e de lá estamos fechando um negócio”, revelou Hipólito Lima.  O microempresário Leonardo Santos Araújo Silva, consultor de gestão de ativos, participou da rodada de negócios em busca de conhecer melhor o mercado. “O que está faltando no nosso Estado, a Fierms tem feito com maestria, que é fomentar o empreendedorismo. Temos também não só pensar no nosso negócio local, mas pensar globalmente. Meu objetivo é entender como é a dinâmica para que eu possa construir algo para estar inserido nesse processo de exportação”, concluiu.