Presidente Sérgio Longen participou de distribuição de mudas na manhã de hoje em CG – Divulgação

Como pontapé inicial de uma grande ação em prol do meio ambiente, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, acompanhado de diretores da federação, distribuiu, na manhã desta quinta-feira (19/09), 5,2 mil mudas de ipês e árvores frutíferas como pés de pitanga, acerola e goiaba. A iniciativa integra as comemorações da Semana da Árvore e, em Campo Grande (MS), foi realizada no semáforo da Avenida Afonso Pena, em frente ao Edifício Casa da Indústria, ao mesmo tempo em que também era promovida em Aparecida do Taboado, Corumbá, Dourados, Maracaju, Naviraí e Três Lagoas.

Depois de abordar motoristas e pedestres oferecendo as mudas, Sérgio Longen afirmou que a melhor maneira de manter as mudanças climáticas sob controle é plantar árvores e colocou como meta a doação de outras 5 mil mudas, até o fim do ano, como uma contribuição da iniciativa privada para o problema. “Esperamos, como empresários, poder dar a nossa contribuição. Nossos alunos do Sesi e Senai estão aqui reforçando esta missão e nossa meta é chegar a 10 mil mudas, não só de árvores como o ipê, que fazem sombra, mas também árvores frutíferas. Precisamos começar a buscar soluções diante do calorão e umidade baixa e, por isso, construímos esta ação”, disse.

Outro aspecto da ação, considera o presidente da Fiems, é colaborar para que as gerações futuras também tenham o privilégio de morar em uma cidade tomada pelo colorido dos ipês. “Vejo os ipês como um símbolo da nossa Campo Grande. Mudas que foram plantadas anos atrás hoje fazem a alegria de muitos. As pessoas param para fazer fotos, selfies e, em meio a um período de seca desses, ver uma árvore tão florida é realmente fantástico e faz a diferença para nossa cidade”, completou.

Diretor da Fiems, o empresário Lourival Vieira Costa chamou atenção para a importância de a sociedade mobilizar esforços para o aquecimento global. “Essa é uma ação fundamental para mostrar à sociedade como a indústria se preocupa com o meio-ambiente, com as questões climáticas, e um exemplo para toda população e demais segmentos do setor produtivo”, considerou.

O empresário João Batista Camargo, que também é diretor da Fiems, destacou a integração e somatória de esforços entre os alunos do Senai e Senai em prol da ação. “É muito importante essa integração entre alunos e diretores porque é uma forma de comemorarmos o Dia da Árvore conscientizando a população sobre o cuidado que devemos ter com o meio-ambiente, distribuindo mudas e interagindo com a população”, pontuou.

Os alunos da Escola do Sesi da Capital também gostaram de poder contribuir ativamente com as comemorações da Semana da Árvore e interagir com a população para abordar o tema. “Achei muito legal nós alunos podermos participar, entregando mudas para os alunos e parando a Avenida Afonso Pena. As pessoas estão empolgadas com as mudas e espero que o Sesi continue com essa ação nos próximos anos”, comentou a aluna Mariana Arfux Pereira Cavalcante de Castro.

Após a blitz no semáforo, eles realizaram o plantio simbólico de uma muda de ipê, no campus da Faculdade do Senai, que fica ao lado do Edifício Casa da Indústria. “Espero que as pessoas que estão pegando as mudas também plantem, cuidem e depois distribuam novas mudas para que a gente tenha uma cidade cada vez mais arborizada”, comentou a aluna Millena Gabriela Flores Silva.

Interior

Além da Capital, as unidades do Sistema Fiems nas cidades de Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Maracaju, Naviraí e Aparecida do Taboado também mobilizaram os alunos do Sesi e Senai e organizaram blitzen em pontos estratégicos para abordar os passantes e distribuir as mudas de ipês de árvores frutíferas. Em Três Lagoas, os alunos da Escola do Sesi reuniram-se nas lagoas e, antes, escreveram mensagens de conscientização contendo alertas sobre a questão climática.

“Plantar mudas em diversos pontos da cidade é uma forma de nos ajudarmos e ajudarmos a nossa cidade. Nosso Estado está enfrentando diversas queimadas, o que diminui a qualidade do ar e, com as árvores, podemos sugar carbono da atmosfera e deixar o meio-ambiente mais limpo para as gerações futuras”, disse a aluna Ana Paula Souza.

“Vivemos em uma época em que o desmatamento é crescente, mas podemos mostrar que ainda há esperança de reerguer nossas florestas”, completou o aluno João Pedro Assis Onório, da Escola do Sesi de Dourados. De Corumbá, a aluna Eduarda de Moura, disse que, para além da beleza, as árvores têm uma função fundamental no meio-ambiente. “Dão sombra, são barreiras contra o vento, aumentam a umidade, mantém o solo firme e servem de abrigo para os animais”, elencou.

Aluna da Escola do Sesi de Maracaju, Camila Vieira elogiou a campanha. “As pessoas saberão o quanto as árvores são importantes para o meio-ambiente e, com a nossa ajuda, irão planta-las e arborizar a cidade”. Em Aparecida do Taboado, a aluna Rany Queiroz lembrou que toda a população está sentindo na pele os efeitos do aquecimento global, com temperaturas altas antes mesmo da chegada do verão e longos períodos de estiagem. “Acredito que as pessoas estão mais conscientes e foram muito receptivas, pegaram as mudas e se comprometeram a plantar”, considerou.