Dourados/MS, 23 de novembro de 2017 - Agora:18:11
Home | Esportes | Com eliminação, Carille vê momento mais difícil da carreira antes de nova decisão
Publicada em 20 de abril de 2017 às 11:59

Com eliminação, Carille vê momento mais difícil da carreira antes de nova decisão

Com apenas 35 jogos em sua trajetória como técnico, o último deles uma eliminação na Copa do Brasil, o técnico Fábio Carille acredita que conheceu o momento mais delicado da ainda curta carreira. A derrota nos pênaltis para o Internacional pressionou o novato a confirmar a classificação à final do Campeonato Paulista contra o São Paulo, no domingo, outra vez em Itaquera.

“É o momento mais difícil da minha carreira de três, quatro meses”, reconheceu. “É muito curta, mas estou bem satisfeito com tudo o que está acontecendo até aqui, com a ideia e o entendimento de jogo por parte do time”, ponderou.

Comandante do Corinthians entre a demissão de Cristóvão Borges e a contratação de Oswaldo de Oliveira em 2016, Carille era a última opção (mas a mais fácil) do presidente Roberto de Andrade para ocupar o cargo em 2017. Ele superou a resistência com bons resultados no princípio da temporada, mas voltou a lidar com problemas a partir da queda diante do Inter.

Carille agora tem a missão de recuperar o Corinthians rapidamente e evitar uma crise. Contra o São Paulo, ele ao menos conta com a boa vantagem adquirida no jogo de ida das semifinais estaduais, no Morumbi, onde o seu time ganhou por 2 a 0.

“Temos que apender logo com o que aconteceu. Na reapresentação, ainda será norma estarmos cabisbaixos. Estávamos sem perder há nove jogos, mais ainda temos uma boa vantagem para domingo. Queremos fazer um ótimo jogo e passar para a final do Campeonato Paulista”, mirou o treinador

Fábio Carille tem nos jogadores mais experientes do elenco do Corinthians o seu respaldo para recuperar a confiança de quem se abateu com a eliminação na Copa do Brasil. Segundo ele, os líderes do grupo discursaram contra a caça por culpados já no vestiário de Itaquera, logo após a derrota nos pênaltis para o Inter. Entre os mais abatidos, estavam os jovens Maycon e Guilherme Arana, que desperdiçaram as suas cobranças.

Da Gazeta Esportiva