Jogo entre América-COL e Atlético-MG é marcado por bombas e gás lacrimogêneo

Partida em Barranquilla precisou ser interrompida diversas vezes

Jogo entre América e Atlético paralisado por conta dos efeitos do gás lacrimogêneo – Foto: EPA

A partida entre América de Cali e Atlético Mineiro, pela Copa Libertadores da América, foi afetada nesta quinta-feira (13) pelos intensos protestos da população colombiana contra a reforma tributária no país.

O duelo precisou ser paralisado ao menos cinco vezes em decorrência dos efeitos do gás lacrimogêneo usado nas ruas pela polícia para tentar conter a manifestação. Em uma das interrupções, os atletas das duas equipes voltaram aos vestiários antes do intervalo.

Além disso, enquanto os times disputavam a partida na cidade de Barranquilla, era possível ouvir o barulho das bombas soltadas nos arredores do Estádio Romelio Martínez.

Apesar das diversas interrupções e dos efeitos do gás lacrimogêneo, o Atlético-MG derrotou o América de Cali por 3 a 1, com gols de Hulk, Guilherme Arana e Eduardo Vargas. O resultado garantiu matematicamente o time mineiro nas oitavas de final da Libertadores.

Na quarta-feira (12), o mesmo estádio sediou o duelo entre Junior Barranquilla e River Plate. Na ocasião, os jogadores das duas equipes também foram afetados pelos protestos do lado de fora do local.

No mesmo dia, mas na cidade de Pereira, o jogo entre Atlético Nacional e Nacional-URU teve seu início atrasado em uma hora. A razão foi que manifestantes bloquearam a saída do hotel onde estava a delegação do clube uruguaio.

O governo colombiano apresentou a reforma tributária no dia 1º de abril como uma medida para financiar os gastos públicos no país. O projeto previa uma arrecadação de cerca de US$ 6,3 bilhões entre 2022 e 2031, para resgatar a economia.

Da AnsaFlash

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.