Itália confirma prorrogação de confinamento até 13 de abril

Medidas ficam em vigor até a segunda-feira pós-Páscoa

Operador sanitário faz higienização da Piazza del Campo, em Siena – Foto: ANSA

O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, confirmou nesta quarta-feira (1º) que as medidas de confinamento, previstas para terminar em 3 de abril, serão prorrogadas até o dia 13, que cai na segunda-feira após a Páscoa, feriado no país.

No início da semana, Speranza já havia indicado que as restrições impostas devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) seriam estendidas ao menos até a Páscoa, mas, nesta quarta, em audiência no Senado, anunciou oficialmente a data de 13 de abril.

“A decisão do governo é de prorrogar até 13 de abril todas as medidas de limitação às atividades e aos deslocamentos individuais adotadas até o momento”, disse. Desde o dia 10 de março, os cidadãos da Itália só podem sair de casa por comprovados motivos de trabalho, saúde ou familiares, para comprar alimentos ou para praticar exercícios físicos, desde que seja individualmente e nos arredores da própria residência.

Além disso, o governo decretou na semana passada o fechamento de todas as atividades produtivas que não sejam estratégicas para o país. A curva de contágios da pandemia do novo coronavírus vem desacelerando na Itália, que já registra 105.792 casos e 12.428 mortes.

As autoridades sanitárias locais dizem que o país atingiu o “pico” das infecções, mas explicam que este se mostrará na forma de um “platô”, ou seja, a curva de contágios ainda levará um tempo para começar a cair.

A prorrogação das medidas de confinamento deve ser formalizada por um novo decreto do primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Da AnsaFlash