Investigado pela Polícia Federal, Puccinelli decide anunciar pré-candidatura

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) disse que se sente ‘mais maduro’ e que, inicialmente, havia recusado o convite, mas foi convencido por integrantes do PMDB a representar a legenda numa disputa ao governo do Estado em 2018, informa Jackson Nogueira, do Portal Página Brazil.

Agora com a candidatura anunciada, Puccinelli já falou em buscar parcerias e conversar com prefeitos do Estado, incluindo Marcos Trad (PSD), de Campo Grande. “Prefeito da Capital. Menino determinado. Vamos atrás de todos os outros 79 prefeitos também”, disse André.

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (PMDB), participou do encontro juntamente com senadores e deputados estaduais. Além de mostrar apoio a Puccinelli, ele falou sobre a importância de se aprovar a reforma da Previdência.

Investigação

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), é investigado pela Polícia Federal.

Ele é suspeito de envolvimento em fraudes de licitações e corrupção com dinheiro público. A suspeita é que o prejuízo aos cofres públicos seja de R$ 150 milhões, somente com fraudes detectadas nesta 4ª fase de investigação de desvios de recursos destinados a serviços e compras públicas, entre eles de obras em rodovias e aquisição de livros.

Já usou tornozeleira eletrônica e em novembro, foi preso pela segunda vez neste ano. Dessa vez, o filho, André Puccinelli Júnior, foi para a cadeia também. Eles passaram uma noite no Presídio Militar estadual e já respondem à investigação da PF em liberdade.

Do Conjuntura On-Line