Cinco réus integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), acusados de sequestrar e decapitar J. H. dos S. M., de 27 anos, serão julgados nesta quarta-feira (12/2), com início às 8h, no plenário da 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande. Por conta da complexidade do caso, a segurança será reforçada no Fórum e membros do júri ficarão em hotel reservado na cidade.

A acusação será feita pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, representado pelo Promotor de Justiça Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos, titular da 20ª Promotoria de Justiça de Campo Grande.

Os réus M. F. dos S., 30 anos, T. R. de S., 37 anos, E. O. E., 24 anos, L. C. dos S. C., 31 anos, e G. R. da S., 21 anos são acusados de render a vítima no Bairro Zé Pereira, no dia 13 de fevereiro de 2018, e de mantê-la em cárcere privado, até ser morta decapitada. O corpo foi encontrado em uma estrada vicinal de Terenos.

Devido ao grande número de réus, o julgamento pode perdurar por dois ou até três dias e exigirá a pernoite dos jurados em um hotel reservado pelo Tribunal de Justiça, os quais permanecerão incomunicáveis durante o período do júri.

Entenda o caso

No dia 13 de fevereiro de 2018, J. H. dos S. M. foi sequestrado por G. R. da S., T. R. de S., W. F. dos S. S. e L. C. dos S. C. e levado para um barraco no Bairro Mário Covas, que pertencia ao irmão de M. F. dos S.

A vítima era acusada de envolvimento com o CV (Comando Vermelho). Na noite de 14 de fevereiro de 2018, ela foi levada para uma estrada vicinal, na saída para Terenos, na BR-262, e foi morta com dois tiros na cabeça, desferidos por G. R. da S. e T. R. de S.

  1. O. E, usando faca fornecida por M. F. S., decapitou a vítima.
  2. F. dos S. S. teria filmado toda a ação, supervisionada por L. C. dos S. C.
Deputado Zé Teixeira