Pedagoga Rozimar volta a dirigir a Agroescola que está com as inscrições prorrogadas até dia 27 de outubro - Foto Eliana Cezar
Pedagoga Rozimar volta a dirigir a Agroescola que está com as inscrições prorrogadas até dia 27 de outubro – Foto Eliana Cezar

Foram prorrogadas as inscrições para a Agroescola até a próxima sexta-feira, dia 27 de outubro no site da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (fundect) www.fundect.ms.gov.br. O anuncio foi feito pela organização da Agroescola que liberou 12 vagas para 2018. O prédio da escola que fica na sede da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, MS, possui uma boa estrutura e está sendo preparado para receber os novos estudantes. Para se inscrever na Agroescola, que forma especialista em bovinocultura de corte, o estudante deve possuir curso de nível médio com formação técnica em agropecuária, zootecnia ou agricultura no Estado de Mato Grosso do Sul e uma vez aprovado, ter disponibilidade para morar em Campo Grande (MS).

A diretora da escola cedida pela prefeitura de Campo Grande (MS) que é parceira do Programa será a pedagoga Rozimar Lopes Bezerra que já dirigiu a instituição de 2012 a 2014. Entusiasmada, Rose como é chamada, trabalha na organização para receber a nova turma. “Estou animada, pois as inscrições recebidas têm sido de estudantes interessados em crescer na carreira e muito otimista porque acredito no curso e na formação de bons profissionais”, declara Rose.

Até o momento foram registradas 36 inscrições. Depois dessa fase serão realizadas as provas de avaliação e entrevistas com os estudantes. As provas acontecerão em novembro e o início das aulas a partir do mês de fevereiro de 2018. Os detalhes estão publicados no edital disponível nas páginas da Fundect(www.fundect.ms.gov.br) e da Embrapa(www.embrapa.br/gado-de-corte).

O Programa Agroescola inclui uma bolsa mensal financiada pela Fundect no valor de R$ 1.300 que é para suprir as necessidades do aluno durante o mês. O curso está dividido em cinco módulos totalizando 1.600 horas aulas com duração de um ano. Os módulos são: especialização profissional técnica em melhoramento animal, sanidade animal, forragicultura e manejo de pastagem, sistemas de produção e ovinocultura. O objetivo é capacitar e formar multiplicadores para a transferência de tecnologias em pecuária de corte.  A Agroescola é oferecida só para estudantes da capital e do interior de Mato Grosso Do Sul.

No mês de setembro a equipe da área de Transferência de Tecnologia da Embrapa Gado de Corte divulgou o Programa em várias escolas agrícolas da capital e do interior visando despertar o interesse dos estudantes para uma especialização. Eles apresentaram o conteúdo do curso, as possibilidades de atuação na área e repassaram informações sobre pesquisas e inovações tecnológicas desenvolvidas pela Embrapa. Criada em 2012, a Agroescola já formou mais de 60 alunos, destes, mais de 40% atuam na área, 40% ingressaram em universidades, 10% trabalham nos negócios da família e outros se preparam para entrar na universidade.

Informações podem ser obtidas pelos telefones (67) 3368-2209 (com Rose na Agroescola) ou (67) 3368-2141 (com Marilene Veiga, da Embrapa Gado de Corte).

A Agroescola tem seu programa desenvolvido pela Embrapa Gado de Corte que conta com a parceria da Prefeitura de Campo Grande, MS, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Fundect.