Indígenas do Mato Grosso do Sul recebem 11 mil cestas de alimentos

A iniciativa vai beneficiar 49 comunidades em 12 municípios do Estado – Foto: Funai

Comunidades indígenas localizadas no Mato Grosso do Sul irão receber 11 mil cestas básicas. A iniciativa vai beneficiar 49 comunidades em 12 municípios do estado.

Os alimentos chegarão às cidades de Dourados, Caarapó, Juti, Naviraí, Douradina, Maracaju, Jardim, Guia Lopes da Laguna, Rio Brilhante, Vicentina e Jateí.

A iniciativa é coordenada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A logística de distribuição dos alimentos é realizada em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A ação é parte um plano emergencial de auxílio a populações vulneráveis durante a pandemia do novo coronavírus. Até esta sexta-feira (3), já foram disponibilizadas cerca de 9 mil unidades no Mato Grosso do Sul.

As cestas de alimentos são compostas por 10 kg de arroz, 4 kg de feijão, 1 kg de fubá de milho, 2 kg de mandioca, 1 lt de óleo de soja, 2 kg de açúcar cristal, 1 kg de leite em pó e 1 kg de macarrão.

Nesta fase, cerca de 28 mil pessoas em situação de risco alimentar serão beneficiadas pela medida.

Balanço
Em todo o país, já são mais de 200 mil cestas de alimentos distribuídas para povos e comunidades tradicionais. No total, 323 mil cestas de alimentos serão disponibilizadas. De acordo com a Conab, responsável pelas unidades armazenadoras, a entrega deve ocorrer até o final do mês de julho.

De acordo com a ministra Damares Alves, o Governo Federal tem somado esforços para combater os efeitos da pandemia. “Esse trabalho conjunto é fundamental para que a gente atenda da melhor forma possível as nossas comunidades indígenas e povos tradicionais. Unidos, não vamos deixar ninguém para trás”, ressaltou.

A iniciativa também conta com suporte logístico do Ministério da Defesa. A Sesai é responsável pelo cumprimento dos protocolos sanitários, o que inclui a higienização dos itens.

Essas ações fazem parte do Plano de Contingência do Governo Federal. A previsão é destinar R$ 4,7 bilhões em políticas de proteção a comunidades indígenas e povos tradicionais contra a Covid-19.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui