Trata-se da quarta queda mensal seguida do indicador, o que reforça a leitura de desapontamento com o ritmo de recuperação da economia.

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) registrou a quarta queda mensal seguida em maio e retornou ao nível de 2 anos atrás, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (10).

O índice recuou 6,7 pontos em maio, para 85,8 pontos, o menor nível desde junho de 2016 (82,2 pontos). Em médias móveis trimestrais o indicador caiu 4,5 pontos, para 90,6 pontos.

“A quarta queda seguida do IAEmp registrada em maio reforça o cenário de calibragem das expectativas sobre a evolução do mercado de trabalho em 2019, fruto de um desapontamento com o ritmo de recuperação da atividade econômica e dos elevados níveis de incerteza. Enquanto esse quadro persistir é difícil imaginar uma recuperação consistente do IAEmp”, afirmou Rodolpho Tobler, economista da FGV IBRE.

Segundo o levantamento, todos os componentes do indicador registraram variação negativa entre abril e maio. As maiores contribuições para a queda vieram dos indicadores de Emprego Local Futuro dos Consumidores e Tendência de Negócios do setor de Serviços, com variações negativas na margem de 13,4 pontos e 9,1 pontos, respectivamente.

Do G1