Chamas atingiram equipamentos de estação ferroviária em Florença

Trens parados na estação Campo di Marte, em Florença – Foto: ANSA

Uma série de incêndios dolosos na estação de trens de Rovezzano, em Florença, provocou caos no transporte ferroviário na Itália nesta segunda-feira (22).

As chamas começaram de madrugada e atingiram equipamentos responsáveis pela gestão da circulação de trens, mas já foram controladas. O incidente, no entanto, ainda causa atrasos em linhas convencionais e de alta velocidade.

A polícia suspeita da ação de anarquistas, em função de um julgamento contra acusados de envolvimento no ataque a bomba contra uma livraria ligada ao grupo neofascista CasaPound, em 1º de janeiro de 2017, cuja sentença está prevista para esta segunda.

Na ocasião, um policial perdeu o olho direito e teve a mão esquerda amputada. Além disso, os incêndios acontecem poucas horas antes de uma visita do ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, a Florença.

As linhas de alta velocidade entre a capital da Toscana e as principais cidades do país chegaram a registrar atrasos de até quatro horas, e pelo menos 42 viagens foram canceladas. “Por causa dos danos, se registra uma forte redução da capacidade da infraestrutura ferroviária”, diz uma nota da empresa estatal Rete Ferroviaria Italiana (RFI).

Da AnsaFlash