IFMS irá apoiar seis projetos para se transformarem em empresas 

Equipes, em fase de pré-incubação, são formadas por estudantes de graduação e professores de Campo Grande, Coxim, Jardim, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas.

Propostas de seis campi do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) foram selecionadas no edital de pré-incubação para constituírem empresas juniores com apoio institucional. As equipes são formadas por estudantes de graduação e professores dos campi Campo Grande, Coxim, Jardim, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas.

Os selecionados terão agora entre agosto deste ano e abril de 2021 para realizarem as etapas previstas na pré-incubação, que incluem modelagem do negócio, plano acadêmico para a Empresa Júnior, elaboração e registro do Estatuto, registro de CNPJ e solenidade de apresentação da empresa.

O plano acadêmico inclui o plano de captação de projetos, de desenvolvimento e de gerenciamento do conhecimento. O Estatuto deve prever as responsabilidades, formas de ingresso e assembleias para tomada de decisões.

Durante o período de pré-incubação, o investimento previsto pelo IFMS é de até R$ 1,6 mil por projeto. O recurso poderá ser utilizado para capacitações, custas cartoriais e aquisições de estoques iniciais do empreendimento.

Projetos – Uma das propostas aprovadas foi a da empresa Aguapé, formada por estudantes do curso de Engenharia de Pesca, em Coxim, com a coordenação do professor Leonardo Vieira Junior.

Alinhado a uma das atividades econômicas com maior relevância na região de Coxim, que possui vocação pesqueira e abundância de recursos hídricos, o projeto surgiu, segundo Leonardo, de uma pesquisa realizada que constatou que há poucas empresas que prestam assistência especializada na região.

“Conseguimos identificar que existem muitos produtores de peixe e poucas pessoas prestam algum tipo de assistência, ocasionando desmotivação e até o abandono da atividade. Com a ajuda do IFMS, poderemos auxiliar esses produtores a retomarem a atividade”, explica.

A ideia é que a empresa atue na prestação de serviços de consultoria, auxiliando a organização do setor produtivo, e também em assessoramento à implantação de novas unidades produtivas.

“Como exemplo de atuação tem-se auxilio à elaboração de projetos de cultivo de peixes (tanques de cultivo, captação de água, tratamento de efluentes), assistência técnica a propriedades já implantadas (monitoramento dos parâmetros físico-químicos da água de cultivo, acompanhamento do crescimento de peixes, determinação de dietas e ciclos de alimentação, manejo de peixes). Além disso, a empresa poderá promover a capacitação do setor através de pequenos cursos, palestras e dias de campo”, detalha Leonardo.

Além da Aguapé, também receberão fomento as equipes abaixo:

  • beDigital, de Campo Grande, que propõe auxiliar na transformação digital de empresas;
  • Inovarq, de Jardim, que quer contribuir com projetos arquitetônicos e paisagísticos de micro e pequenas empresas e beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida;
  • AgroMEC, em Naviraí, que pretende auxiliar no mapeamento agrícola de produtores da região, além do manejo e conservação do solo e água;
  • Ivy Porã, em Ponta Porã, que prestará consultoria rural em melhoramento da produção agrícola e animal;
  • ControlTech, de Três Lagoas, que visa atuar em processos comerciais e industriais nos eixos de automação e programação.

Elas foram selecionadas por meio de processo coordenado pelas unidades locais da Incubadora Mista e Social de Empresas do IFMS (TecnoIF), a partir da avaliação de mercado para atuação da empresa a ser constituída e dos impactos diretos e indiretos que o empreendimento poderá ter nas comunidades interna e externa.

Empresa Júnior – Após estabelecida, não terá mais ligação com a unidade local da TecnoIF, passando a ter atuação independente. Neste estágio, o IFMS atuará como conselheiro e parceiro da empresa.

A estrutura organizacional da Empresa Júnior inclui equipes de prospecção, de projetos e operacionais. A EJ poderá atuar com projetos e assessoria, bem como na execução e comercialização de produtos e serviços.

Todas as regras que disciplinam a atuação de uma Empresa Júnior vinculada ao IFMS constam da Instrução Normativa nº 001/2020, publicada na edição n° 015/2020 do Boletim de Serviço.

Equipes selecionadas

Campus

Nome da Equipe

Equipe Fundadora

Orientador

Campo GrandebeDigital – Acadêmicos de Sistemas para Internet– Aron Alvarenga Rocha
– André Luis Santana Benites
– André Luis Ocampos
– Verônica Mora Gomes
– Joyce Vicentini Rodrigues
– Alyce dos Santos Marculino
– Jefferson Lima Rodrigues
– Jiyan Yari
– Cassima Ortegosa
CoximAguapé – acadêmicos de Engenharia de Pesca– Beatriz Pinheiro Medeiros
– Leano de Oliveira
– Gabriel da Silva Barros
– Jefferson Wellington Nery
– Victor Corgozinho Ribeiro
Leonardo Viera Júnior
JardimInovarq – acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo– Luiz Eduardo Almeida
– Fabrina Paredes Gomes
– Henrique Glória Araujo
– Arthur do Nascimento
– Yuri Ramalho de Almeida
– Aline Marie de Brito Gomes
– Núbia Bernardo de Souza
– Bruno Capelli Saraiva
– Asia Ahmad M. A. J. Saleh
– Ricardo Silva Machado
Robson de Araújo Filho
NaviraíAgroMEC – acadêmicos de Agronomia– Amanda Zanella Blauth
– Caroline Dias da Silva
– Caroline Bersi Dos Santos
– Eduarda dos Santos Vargas
– Iara Camargo Sales
– Juanita Silva Pereira
– Leonardo de Souza Oliveira
– Lidiane dos Santos Borges
– Thaís Soares Gomes
Adilson Amorim Brandão
Ponta PorãIvy Porã – acadêmicos de  Agronomia e Tecnologia do Agronegócio– Juliana Barbosa Landfeldt
– Bianca Duque Guirardi
– Victor Luiz Peres de souza
– Wesley Gavilan Garcia
– Fernando Silva Ferreira
– Elmo Pontes Melo
– Valéria Sun Hwa Galvão
Três LagoasControlTech – Acadêmicos de Engenharia de Controle e Automação e
Engenharia da Computação
– Paulo Eduardo Gonçalves
– Fábio Luís da Silva Cabanha
– João Vitor de Araújo
– Joel Henrique Lessi Zanetta
– Lucas de Azevedo Onaga
– Natália Cruz Silva
Murilo Miceno Frigo

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui