IEL encerra capacitação na área de gestão da qualidade da 1ª turma do PQF em Campo Grande

O IEL encerrou, na noite desta quarta-feira (30/08), o quarto módulo da etapa de capacitações da 1ª turma do PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) em Campo Grande (MS). Trata-se do curso “Gestão da Qualidade”, treinamento com carga horária de 24 horas voltado para capacitação dos empresários que participam do programa no âmbito da organização de processos internos da empresa.

Nesta 1ª turma do PQF em Campo Grande, 14 empresas de diversos segmentos serão capacitadas para atender as âncoras Semalo e Sistema Fiems. O programa é dividido em quatro etapas: sensibilização, quando há uma mobilização para adesão de empresas-âncoras, empresas fornecedoras e parceiros; diagnóstico, quando é traçado perfil contendo pontos fortes e fracos das empresas; qualificação, por meio de cursos e consultorias; e certificação, última fase do programa na qual as empresas que obtiverem aprovação ao longo do processo receberão um Certificado de Fornecedor Qualificado, reconhecido pelo IEL, instituições parceiras e pela empresa-âncora.

Segundo a consultora da área de gestão de qualidade e instrutora do curso, Ana Carla Castello, os temas das capacitações estão sendo desencadeados de maneira linear e progressiva, e geram até mesmo redução de custos para a empresa que os aplica de maneira correta. “Uma boa gestão da qualidade, basicamente, reduz e acaba com processos desnecessários à produção, além melhor o potencial de cada colaborador, podendo até gerar redução de custos”, afirmou.

O PQF assessora as empresas no sentido de assegurar que o que foi aprendido durante as capacitações será aplicado de maneira correta, porque, após o treinamento, promove visitas a campo. Os integrantes da 1ª turma campo-grandense do PQF estão animados com o desenrolar do programa.

Rodrigo Bogamil Quirino, diretor de produção da Gráfica Progresso, conta que, graças à primeira capacitação, já foi possível identificar alguns pontos sensíveis que necessitam de melhorias. “Considerando o custo-benefício da implantação do Programa, o fato de ele nos obrigar a repensar o dia-a-dia da empresa, e o networking que invariavelmente acaba acontecendo, acredito que seja um investimento certeiro”, declarou.

Da mesma maneira, o sócio-proprietário da MovFlex, Guilherme Falcão, acredita que o PQF vai promover uma revolução no modo de gerir a empresa. “Já está mais do que detectado que seguimos um modelo de gestão arcaico, que necessita ser revisto e modernizado. Desde a primeira capacitação foi possível perceber que mudaremos toda a gestão organizacional”, relatou.

Já Nilvo Della Senta, proprietário da indústria metalúrgica NV Metal, conta que o PQF veio no momento certo. “Estamos no mercado há 24 anos e nunca passamos por um momento tão difícil quanto este. A crise econômica nos obrigou a rever conceitos, modelos de negócio. Se antes trabalhávamos apenas com parceria, fabricando produtos que eram montados e comercializados por outras empresas, agora precisamos assumir todas as fases da produção, até a ponta. Nesse aspecto, o PQF vai nos auxiliar muito, a fim de dar esse passo com todo o suporte possível”, pontuou.