HU-UFGD participa de workshop regional sobre Segurança do Paciente

Evento reúne três hospitais que participam do Projeto Colaborativo sob orientação do Hospital do Coração (HCOR), de São Paulo

Nesta terça e nesta quarta-feira (29 e 30), acontece em Campo Grande o II Workshop Regional do Mato Grosso do Sul: Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil.O evento é uma ação promovida pelo Hospital do Coração (HCOR), de são Paulo (SP), para os três hospitais do estado que participam do Projeto Colaborativo: Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande, Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) e Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (HNSA), de Três Lagoas.

O Projeto Colaborativo faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) em parceria com cinco Hospitais de Excelência: Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Hospital Sírio Libanês (SP) e o Hospital Moinhos de Vento (RS). O Projeto visa orientar os profissionais de saúde dos 119 hospitais públicos participantes, que prestam serviço para o SUS, quanto às melhores práticas para o cuidado do paciente, no escopo de prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS).

O evento regional tem como objetivo a realização de oficinas com a metodologia “Ciência da Melhoria”, doInstitute for Healthcare Improvement(IHI), que trabalha melhorias de processos com base nas boas práticas assistenciais. Os três hospitais participantes, selecionados desde 2017, registram grandes avanços no controle de infecções em pacientes críticos, internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), através de revisão dos processos assistenciais, melhora de parque tecnológico, envolvimento das equipes assistenciais e dos gestores dos hospitais.

A troca de experiência proporciona enriquecimento a todos os participantes, resultando em otimização dos custos de internação e ganhos de valor inestimável a cada vida preservada, com cada infecção prevenida.

O Projeto tem como meta a redução em 50%, até 2020, de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde, sendo elas: Infecção Primária da Corrente Sanguínea associada ao uso de Cateter Venoso Central (ICPCS – CVC); Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV); e Infecção do Trato Urinário (ITU). Estima-se salvar milhares de vidas nas 120 UTIs dos hospitais participantes do Projeto, além de reduzir em R$ 1,2 bilhão os gastos com tratamento dessas IRASs preveníveis. Também se promove maior rotatividade de leitos de UTI, visto que a prevenção de infecções resulta em menor tempo de permanência do paciente, assim como em melhor recuperação e impacto psicossocial deste indivíduo na sociedade e na família.

O Evento está sendo realizado no Auditório Laboratório de Análises Clínica do HUMAP, em Campo Grande, e conta com os profissionais da UTI adulto HU-UFGD, incluindo médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogo, de forma a promover uma ampla troca de experiências entre as Instituições envolvidas.