Na madrugada deste domingo, Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da China, a corrida de número 1000 da história da Fórmula 1. Após largar na segunda colocação, o britânico assumiu a ponta logo na largada e não foi mais ameaçado durante toda a prova,

A segunda colocação ficou com Valtteri Bottas, completando a dobradinha da Mercedes. Sebastian Vettel, da Ferrari, fechou o pódio no terceiro lugar, seguido por Max Verstappen e Charles Leclerc.

Com o resultado, Hamilton assume a liderança do mundial de pilotos pela primeira vez na temporada, com 68 pontos. O vice-líder e Valtteri Bottas, com 61 pontos.

Logo na volta de apresentação, Max Verstappen e Kubica acabaram rodando, embora tenham se recuperado na sequência. Quando foi dada a largada, Lewis Hamilton não demorou a tomar a primeira posição de Bottas, ao passo que Leclerc ultrapassou o terceiro colocado Sebastian Vettel.

A partir disso, a corrida foi praticamente um monólogo da Mercedes. Enquanto Hamilton e Bottas disparavam na ponta, Vettel reclamava no rádio que estava atrás do companheiro de equipe, Charles Leclerc.

Depois de muita reclamação, Leclerc acabou abrindo espaço para Vettel, mas seguiu de perto o alemão até o final da corrida. Enquanto isso, na volta 17, Nico Hulkenberg foi obrigado e abandonar a corrida.

Max Verstappen parecia incomodar a soberania de Ferrari e Mercedes, mas após a primeira parada, Vettel voltou à frente do oponente da Red Bull. Na sequência, o holandês partiu para cima e buscou a ultrapassagem em cima do alemão, mas não foi feliz. Na sequência, foi a vez de Leclerc parar nos boxes e ser ultrapassado por Verstappen, mas não demorou muito a recuperar a posição.

Bottas foi o primeiro da dupla da Mercedes a parar, e viu Lewis Hamilton, que parecia caminhar para a vitória, aumentar ainda mais a sua vantagem. Na sequência, Max Verstappen arriscou uma segunda parada e colocou pneus médios, mas a estratégia pouco funcionou pois Vettel optou pela mesma escolha logo depois.

Ainda na segunda colocação, Leclerc tentou resistir a Bottas, mas os pneus do monegasco da Ferrari não aguentaram o suficiente, e com isso, o finlandês conseguiu uma tranquila ultrapassagem. Enquanto isso, Lewis Hamilton apenas administrava e caminhava tranquilamente para sua vitória de número 75 na história da Fórmula 1.

Da Gazeta Esportiva