Grupo de teatro da UCDB é homenageado no Festival de Inverno de Bonito

Cena Grupo de teatro Senta que o Leão é Manso se apresenta no domingo, 29, às 17h – Divulgação

Comemorando 35 anos de atividades, o reconhecimento acontece na abertura do evento, dia 26 de julho; mostra fotográfica também relembra trajetória do grupo 

O trabalho de mais de 35 anos nas artes cênicas do grupo teatral Senta que o Leão é Manso, da Universidade Católica Dom Bosco, será reconhecido durante o Festival de Inverno de Bonito. A abertura oficial do evento será no dia 26, a partir das 19h, na Praça da Liberdade e as atividades seguem até domingo (29). Nesta edição, também serão homenageados os músicos Amambai e Amambaí e Mayara Amaral.

“É uma honra e uma alegria termos o nosso trabalho reconhecido, em um evento tão importante. Vários outros nomes de relevância nas artes já receberam essa honraria, e estar entre eles significa muito pra nós”, avaliou o diretor do grupo, professor Roberto Figueiredo, responsável também pela Área de Cultura e Arte da Católica.

Durante todo o festival, uma mostra fotográfica recordando as 32 peças já encenadas pelo grupo estará montada no Espaço Madeiral (Rua 15 de Novembro, 675), aberto das 9h às 19h. No domingo, às 17h, o grupo da UCDB encena, no mesmo local, a peça Morte e Vida Severina — uma homenagem à primeira peça do Senta que o Leão é Manso.

Nessas mais de três décadas de história, cerca de 600 acadêmicos da UCDB já passaram pelo grupo — o mais antigo em atuação em Mato Grosso do Sul. “Não é uma formação profissional e, a cada ano, abrimos vagas para novos integrantes, que ainda não têm experiência no meio teatral. Esse desenvolvimento se dá todo no grupo, e é nítida a transformação, a desenvoltura, o amadurecimento desses jovens. Muitos elementos do teatro eles carregarão pela vida inteira, inclusive no campo profissional”, destacou Roberto Figueiredo.

“O melhor do grupo é o grupo. Essa é uma frase que traduz bem o espírito que encontramos no Senta”, afirma a professora de História e acadêmica de Direito, Carolina Bueno, integrante do grupo desde 2012. “Já tinha feito teatro na escola, no ensino fundamental e médio, mas foi aqui que me desenvolvi. Como professora, o teatro me ajuda na sala de aula; na área do Direito, posso ressaltar a maior facilidade com oratória, comportamento e timidez”.

Curiosidades sobre o Senta que o Leão é Manso:

  • É formado exclusivamente por acadêmicos da Universidade Católica Dom Bosco.
  • Em 2001, a peça A Lição foi premiada como melhor espetáculo do Festival de Teatro de Mato Grosso do Sul, melhor diretor, melhor ator e melhor ator coadjuvante. Como prêmio, o grupo foi convidado a representar MS no Festival de Teatro do Zicosur, em Antofagasta (Chile), em 2002.
  • Os ensaios acontecem aos sábados e domingos, na Casa de Cultura e Arte da UCDB.
  • O grupo teve início no Colégio Dom Bosco e na Escola Municipal Bernardo Franco Baís, criado por Roberto Figueiredo, Maria Cristina Aquino e Lígia Velasques, em 1982. No ano seguinte, passou a fazer da então Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (Fucmt), hoje UCDB.
  • A criação do grupo deu-se na efervescência dos anos 1980, quando o teatro estudantil era uma das mais fortes vertentes da cultura local.
  • Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, já foi encenada três vezes, em 1983, em 1993 e em 2017.