Governo repassa recursos do Fadefe para agroindústria em assentamento de Aral Moreira

Assinatura do convênio para repasse do Fadefe, na Semagro – Foto: Marcelo Armôa

A produção de maracujá e abacaxi das 80 famílias moradoras do Assentamento Santa Catarina, em Aral Moreira, será processada em breve em uma agroindústria de polpa de frutas que será construída com recursos do Fadefe (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e Equilíbrio Fiscal do Estado, Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Na última sexta-feira (13.03), o secretário Jaime Verruck, da Semagro e o prefeito Alexandrino Garcia assinaram o convênio para repasse dos R$ 300 mil do Fadefe. “Uma das diretrizes do governador Reinaldo Azambuja é agregar valor e investir na verticalização da produção da agricultura familiar e o recurso destinado ao município de Aral Moreira cumpre essa função”, comentou Jaime Verruck.

O titular da Semagro lembra que a aplicação do Fadefe na construção de uma estrutura para processamento de frutas “traz a lógica da agregação de valor e alia o produto à oferta de mercado, levando em conta a sazonalidade. É mais um projeto que exemplifica a verticalização: nós damos assistência na produção, na compra de equipamentos e agora no processo de industrialização. Por fim, um projeto desses também passa por organização social por meio de cooperativas ou associação para que tenha continuidade e seja gerido pela própria comunidade”.

“Para nós, a importância desse projeto é atender a agricultura familiar. No assentamento Santa Catarina é produzido maracujá e abacaxi orgânico e nós pretendemos que essa produção seja industrializada para vender a outros municípios. As frutas já estão no cardápio da alimentação escolar. Agora, com a ajuda da Semagro para a construção do barracão por meio do Fadefe, vamos fazer o processamento e ampliar mercado”, comentou o prefeito Alexandrino Garcia.

Por meio do convênio serão repassados R$ 300 mil para a construção de uma agroindústria de polpa de frutas no Assentamento Santa Catarina. A área foi criada em 1999 e abriga cerca de 80 famílias. Muitas já trabalham com o cultivo de maracujá e abacaxi, e conforme testes de aptidão, o solo é próprio para o cultivo de outras variedades de frutas. A ideia é reunir essa produção na agroindústria de polpas e criar, dessa forma, importante alternativa de renda às famílias ali estabelecidas.

Com os recursos repassados pela Semagro, será construído um barracão de 246 metros quadrados de área, com estrutura de concreto, paredes de tijolos, cobertura de telha cerâmica em estrutura metálica, piso cerâmico e paredes internas revestidas em azulejo, atendendo às especificações técnicas para empresas desse ramo de atividade. A obra é uma contrapartida do governo às emendas dos deputados federais Vander Loubet e Zeca do PT, que beneficiaram os agricultores familiares no ano passado.

O Fadefe é gerenciado pela Semagro, compõem-se de repasses das empresas contempladas pela Lei de Incentivos Fiscais do Estado e tem por finalidade o apoio a iniciativas que promovam a geração de emprego e renda e melhorem as condições de vida das pessoas. Além de iniciativas como essa de Rio Brilhante, o Fadefe financia obras de drenagem, pavimentação e iluminação em núcleos industriais.

Participaram da assinatura o Superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta; a vereadora Professora Verinha, presidente da Câmara Municipal de Aral Moreira e o Assessor Legislativo, Marcus Vinícius Perez e os assessores Humberto (Zeca do PT) e Sandromar (Vander Loubet).