China expressou “forte insatisfação” com a proposta

Bandeiras de Taiwan e dos EUA em Taipei – Foto: EPA

O Departamento de Estado dos EUA notificou o Congresso de que pretende vender US$ 2,2 bilhões em armamentos para Taiwan, país que a China considera parte de seu território.

O pacote inclui 250 mísseis terra-ar e 108 tanques de guerra e representaria um incremento significativo na capacidade militar de Taiwan. O Congresso tem 30 dias para aprovar um veto à operação, mas tal resultado é tido como improvável nos EUA.

Segundo o Departamento de Estado, a venda ajudará Taiwan a enfrentar “atuais e futuras ameaças regionais”. A China, por sua vez, cobrou a retirada imediata da proposta e expressou “forte insatisfação” com o governo americano.

Taiwan se separou da China em 1949 e não tem relações diplomáticas formais com os EUA, que, por outro lado, são seu principal fornecedor militar. Pequim considera a ilha como parte de seu território e já ameaçou reintegrá-la à força.

Da AnsaFlash