Informação é do secretário Eduardo Riedel que, nesta quinta-feira, deu prosseguimento às reuniões com empresas de Tecnologia para buscar informações que vão subsidiar contratação de empresa que levará rede de fibra ótica a todo o estado

Secretário Eduardo Riedel reunido com empresas de Tecnologia – Foto: Maurício Borges

O Governo de Mato Grosso do Sul espera encaminhar já neste semestre os trâmites necessários para realizar as contratações do MS Digital, projeto que visa a levar serviços de internet de alta velocidade a repartições públicas e à população do Estado, de forma que comece a realizar as primeiras entregas já em 2020. A informação partiu do secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, que nesta quinta-feira (21,3) se reuniu com diretores da Claro/Embratel em Campo Grande para mais uma rodada de discussão com empresas que prestam o serviço.

“Nos reunimos com a diretoria da empresa hoje para poder entender um pouco dos investimentos já feitos no Estado no campo da Tecnologia, Infraestrutura, Ramificação e Fibra Ótica, para avançar no processo do MS Digital”, disse Riedel à TVE Cultura e à Educativa 104.7 FM. “É muito importante que conversemos com as diversas empresas do setor de Tecnologia da Informação que atuam no Estado, pois todas têm alguma contribuição a dar. Estamos fazendo esse apanhado para incluir no projeto aquilo que for melhor para a sociedade”.

O secretário de Governo e Gestão Estratégica reiterou ser uma determinação do governador Reinaldo Azambuja que, até 2022, fim do atual mandato, sejam implementadas facilidades de acesso digital em todos os municípios quanto a banda larga de internet –indo além da telefonia, mas permitindo a divulgação de serviços nas áreas de Educação, Saúde, Segurança Pública e outros. “A intenção é que isso venha a ampliar todos os leques de atuação do Estado de forma rápida e eficiente”, pontuou o secretário.

Segundo ele, “o governo trabalha para começar as entregas já em 2020. Assim, neste ano sairão os editais, seja para uma PPP (Parceria Público-Privada) ou contratação direta. Vamos lançá-los no mercado em 2019, então, precisamos concluir os estudos e avançar até o fim deste primeiro semestre”.

Na reunião, a Claro/Embratel apresentou dados sobre seus investimentos e estrutura no Estado dentro das necessidades do MS Digital. Pela empresa, participaram dos debates por videoconferência André Luiz Alcântara, Marcio Fritsch Toros Neves, Tarcísio Luiz Antunes de Figueiredo e Adilson Sanches, enquanto da direção regional estiveram presentes Sidelvan Freitas Macedo e Giovanni Marques Gamba.

Além de Riedel, estiveram presentes Eliane Detoni, secretária especial do Escritório de Parcerias Estratégicas da Segov; o superintendente da SGI (Superintendência de Gestão de Informação), Alessandro Menezes, e o coordenador de Operação, Suporte, e Infraestrutura, Celso Tanaka; o diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), Bosco Martins, e Josemir Constantino Bispo, diretor de Tecnologia e Inovação da fundação.