Governador Reinaldo Azambuja assina liberação de recursos para o Fegams – Foto: Chico Ribeiro

Completando 30 anos de existência em 2019, o Festival de Tradições Gaúchas Sul-Mato-Grossense (Fegams) recebe mais uma vez apoio do Governo do Estado. Nesta terça-feira (12), o governador Reinaldo Azambuja liberou R$ 150 mil do Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC-MS) para a realização do evento, que este ano será de 29 de novembro a 1º de dezembro em Maracaju.

Com competições de danças e outras atividades folclóricas tradicionais gaúchas, o Fegams surgiu em 1989 em Ponta Porã e é organizado a cada edição em uma cidade diferente. No ano passado, Sidrolândia foi sede do Festival.

“É uma alegria manter a sequência de apoio a essa tradição que preserva a história”, afirmou Reinaldo Azambuja, destacando ainda a manutenção de outros festivais, como o de Inverno de Bonito (FIB) e o América do Sul Pantanal (Fasp), cuja abertura será nesta quinta-feira (14) com show de Zezé di Camargo & Luciano.

Além de destacar investimentos no setor cultural, o governador ressaltou a aplicação de recursos em outras áreas. “Ficamos muito contentes em continuar investindo em todas as cidades. Aqui em Maracaju, por exemplo, temos bons investimentos como o pronto socorro, a maternidade, o centro cultural, pavimentação asfáltica e recapeamento de vias”, pontuou Reinaldo Azambuja.

Festival

O Fegams reúne CTG’s (Centros de Tradições Gaúchas) de dez municípios do Estado. Participam das atividades Maracaju, Chapadão do Sul, Laguna Carapã, Rio Brilhante, Dourados, Ponta Porã, Amambai, Campo Grande, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia. Segundo o patrão do CTG Nova Querência (Maracaju), Dejair Santos, pelo menos 10 mil pessoas devem participar do Festival. A entrada é gratuita.

Os Festivais são realizados anualmente com prendas e peões, que disputam diversas provas nas categorias: mirim, juvenil, adulta, xiru e veterano. São diversas modalidades: Campeira (laço, rédeas, gineteadas, etc); Artística (poesia, causo, declamação, música, danças tradicionais); e Esportiva (bocha, bolão, tava e truco). É o maior encontro da cultura gaúcha no Estado.