O preço médio da gasolina no país acumulou em 12 meses até setembro alta de 20%, segundo dados da inflação divulgados nesta sexta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Somente em setembro, a gasolina registrou alta de 3,94%. No acumulado nos 9 primeiros meses do ano, o aumento é de 13,74%

A principal pressão inflacionária no mês de setembro, segundo o IBGE, veio dos combustíveis que saíram de uma deflação de 1,86% em agosto para alta de 4,18% em setembro, e responderam por metade da variação mensal de 0,48% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país.

Já o preço do diesel teve alta de 6,91% em setembro, acumulando aumento de 12,39% em 12 meses. O etanol por sua vez subiu 5,42% em setembro, acumulando alta de 8,69% no ano. A alta dos combustíveis em setembro foi influenciada pela alta no preço do barril do petróleo, bem como pelo dólar mais alto. O IBGE lembrou ainda que no dia 31 de agosto o diesel nas refinarias foi reajustado em 13% depois de 3 meses de congelamento de preços.

Do G1