Militares deixam prédio do governo após Temer revogar decreto que pedia ação das Forças Armadas em Brasília - Foto: Reprodução/GloboNews
Militares deixam prédio do governo após Temer revogar decreto que pedia ação das Forças Armadas em Brasília – Foto: Reprodução/GloboNews

O Ministério da Defesa informou que, logo após a revogação do decreto que autorizou o uso das Forças Armadas para segurança na Esplanada dos Ministérios, os militares começaram a deixar o local. Às 12h, os homens do Exército não eram mais vistos na área.

A via que dá acesso ao Congresso continua interditada e apenas servidores estão liberados para passar pela barreira. Segundo alguns militares que estavam na via N2, atrás do Palácio do Planalto, às 13h30 um grupo permaneceria no local para fazer a segurança do palácio até às 9h de sexta-feira (26).

Nesta quarta (24), após a ocupação da Esplanada dos Ministérios por milhares de manifestantes que pediram a saída do presidente Michel Temer, o governo federal autorizou a presença das Forças Armadas para proteção dos ministérios e do patrimônio público do local.

Segundo a nota emitida pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, “restabelecendo-se a ordem, o documento será revogado”. O presidente Michel Temer reuniu na manhã desta quinta-feira (25), no Palácio do Planalto, ministros de seu núcleo político para discutir a eventual saída dos militares de Brasília.

Às 10h44, o presidente revogou por meio de uma edição extraordinária do “Diário Oficial da União”, o decreto que autorizou o uso de tropas das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios.

Para o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Edval Noaves, desde a noite desta quarta-feira (24), a ordem foi restabelecida em Brasília. Em entrevista a TV Globo nesta quinta-feira (25) ele afirmou que situação na capital já está normalizada.

Do G1