Foragido da operação que prendeu grupo suspeito de contrabando de cigarros se entrega à PF em Campo Grande

Dois policiais rodoviários federais detidos durante a operação passaram por audiência de custódia nesta quinta-feira e o juiz decidiu manter as prisões preventivas

Operação foi deflagrada na quarta-feira (31) contra quadrilha de contrabando de cigarros – Divulgação/PF

Um motorista de aplicativo, de 28 anos, que mora em Campo Grande e estava foragido da Operação Trunk, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, se apresentou na sede da PF em Campo Grande nesta quinta-feira (1).

A operação foi deflagrada na quarta-feira (31) contra o contrabando de cigarros em Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraíba. As informações são do G1/MS.

Dois policiais rodoviários federais detidos durante a operação passaram por audiência de custódia nesta quinta e o juiz decidiu manter as prisões preventivas.

A operação

Policiais estão entre alvos de operação contra o contrabando de cigarros deflagrada na quarta.

De acordo com as primeiras informações, um dos alvos é dono de um motel em Ponta Porã e lá foi cumprido mandado de busca e apreensão. Ele é policial rodoviário federal e foi preso na casa dele, em Dourados. Um outro policial rodoviário federal foi preso em Rio Brilhante.

Armas e veículos foram apreendidos, assim como diversos aparelhos de celulares simples que o grupo utilizava para comunicação entre eles. Os telefones são conhecidos como ‘bombinhas’.

Conforme a polícia, o objetivo da operação Trunk é cumprir 15 mandados de busca e apreensão e 8 de prisão preventiva, em Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Rio Brilhante, Embu-Guaçú (SP) e São Bento (PB).