Filho mata pai a tiros durante caça a porcos em fazenda em Bandeirantes

Pouco antes de morrer, vítima contou à polícia que entrou na mata, ficou na linha de tiro e acabou baleado quando filho atirou em direção aos animais.

Homem foi internado na Santa Casa de Campo Grande, mas não resistiu e veio a falecer- Divulgação

Um homem de 59 anos morreu na tarde deste domingo (3), na Santa Casa de Campo Grande, após ser atingido por tiros disparados pelo filho durante caça a porcos, em uma fazenda de Bandeirantes. As informações são do G1/MS.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, pouco antes de morrer, a vítima contou à polícia, no hospital, o que aconteceu. A mesma versão foi contada por um outro filho.

Conforme o registro policial, o pai, Nelson, entrou na mata para tocar a manada que ia em direção ao filho. Este então atirou com o objetivo de atingir os porcos, porém, o pai estava na linha de tiro e acabou baleado.

Nelson foi encaminhado para Santa Casa por volta das 15h (de MS) e funcionários do hospital avisaram a polícia, como determina a legislação em caso de suspeitas de violência. Foram constatados ferimentos no braço esquerdo, antebraço esquerdo, tórax, pescoço e coxa esquerda. Ele foi encaminhado para cirurgia, porém não resistiu e morreu por volta das 17h.

Segundo relatos de outro filho de Nelson à polícia, o que atirou ficou em estado de choque. Os tiros foram disparados de uma espingarda tipo cartucheira, que não foi entregue à polícia.

O caso foi registrado como homicídio culposo (sem intenção), lesão corporal culposa e porte ilegal de arma de fogo.