Fifa mudará seu ranking mensal após Copa do Mundo

Ranking atual estava sendo alvo de críticas

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, anunciou neste domingo (10) que o ranking de seleções da entidade, que é divulgado a cada mês, sofrerá mudanças após a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

O ranking foi alvo de polêmicas devido à forma em que é calculado, fazendo com que a Fifa estudasse novos métodos para modificar o sistema de pontuação.

De acordo com Infantino, a Fifa passou dois anos estudando e revisando diferentes alternativas para melhorar o ranking, além de ter consultado, antes de tomar a medida, as seis confederações de futebol.

O presidente da Fifa garantiu que o novo método de cálculo é mais efetivo e apurado, retirando de vez as tentativas das seleções de manipularem o ranking para subirem posições.

“Este método não faz a média dos pontos dos jogos disputados, mas os adiciona ou subtrai de um total de pontos atribuídos a cada equipe, e o peso é dado de acordo com o potencial dos adversários e a importância da partida”, explicou a entidade.

Portanto, no novo método de pontuação, quanto mais fraco for o adversário, menos pontos a seleção vencerá em caso de vitória. Além disso, os amistosos terão uma pontuação menor que as competições oficiais. Partidas de primeiras fases de torneios terão peso menor do que as etapas finais.

Segundo a Fifa, o novo modelo do ranking foi elaborado no sistema de pontuação “Elo” e foi realizado por especialistas esportivos e estatísticos.

O ranking mensal da Fifa foi criado em 1993, com a primeira edição divulgada em agosto daquele ano. Atualmente, a líder da lista é a Alemanha, seguida por Brasil, Bélgica e Argentina.

Infantino afirmou que o retrospecto das seleções não serão apagados, alegando que a “transição será tranquila”.

Da AnsaFlash