Falta de médicos e insumos essenciais para vacinação comprometem atendimento nas UBS, alerta Lia Nogueira

Vereadora Lia Nogueira visitou diversas unidades de saúde de Dourados e constatou a falta de materiais e insumos básicos – Divulgação

A falta de médicos e de insumos imprescindíveis para a vacinação neste período de pandemia têm colocado em risco o atendimento nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) de Dourados. Em alguns postos de saúde, como no Jardim Ouro Verde e Parque das Nações II, a falta de caixas para o descarte de materiais de perfuração e cortantes, como seringas, tem comprometido até mesmo o processo de vacinação da população justamente nesta época, quando a imunização é fundamental para proteger a população da covid-19 e outras doenças.

O problema já relatado por pacientes e profissionais de saúde que atuam nestas unidades foi constatado pela vereadora Lia Nogueira (PP). Em visita a vários postos de saúde de Dourados, a parlamentar alertou para o problema que pode vir a comprometer o atendimento prestado aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).

Segundo Lia Nogueira, no Jardim Ouro Verde e também no Parque das Nações II não há insumos básicos para o atendimento à comunidade. A parlamentar pontuou que, entre os materiais em falta há meses, estão produtos de limpeza e higiene e caixas de descarte de materiais perfuro cortantes, essenciais para a realização de diversos procedimentos, como exames de sangue e também em vacinas. “A caixa de papelão usada em postos de saúde, hospitais e clínicas para o descarte destes materiais seguem um padrão e custam, em média, R$ 6,00. É inaceitável que uma unidade de saúde, como a do Jardim Ouro Verde, tenha de suspender por dias a vacinação pela falta deste tipo de insumo”, alertou Lia.

Ainda durante a visita, a vereadora do PP foi informada que o problema na unidade de saúde do Ouro Verde só foi resolvido após doação das caixas de descarte de seringas feita pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). “Ficamos sabendo ainda que o município abriu licitação para aquisição destes e demais insumos essenciais ao atendimento à saúde. Mas, até que o processo licitatório seja concluído, o município precisa se planejar e buscar medidas emergenciais para suprir as necessidades dos profissionais em saúde, ainda mais agora em plena pandemia”, destacou.

Lia Nogueira também aproveitou para reforçar as indicações feitas anteriormente à prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, para a contratação de médicos nas UBS. Segundo ela, há meses faltam médicos para compor as equipes de ESF (Estratégia Saúde da Família) tanto no Ouro Verde quanto no posto do Jardim Maracanã. “São centenas de usuários do SUS, moradores de bairros e distritos de Dourados sem a devida cobertura em saúde e isso é muito grave. Aqui no Ouro Verde, por exemplo, eram três equipes de ESF, mas só duas estão com equipe de profissionais completa. A equipe 23, que atende uma média de 4.500 pessoas, está sem médico desde o começo do ano”, pontuou Lia.

A vereadora destacou ainda que recentemente houve a aprovação, por unanimidade, na Câmara Municipal de Dourados do projeto de lei, de autoria do Poder Executivo, para a recontratação de médicos para atuar na Rede Básica de Saúde, ou seja, o problema já poderia ter sido solucionado nas UBS.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.