Entretanto indústrias do solúvel estimam queda de 13% nas exportações de 2017 se comparadas a 2016

As exportações brasileiras de café solúvel e extratos, no período de janeiro a outubro deste ano, atingiram um volume equivalente a 2,803 milhões de sacas de 60kg, total que representa em torno de 12,5% de queda em relação ao mesmo período do ano passado, que bateu o recorde histórico de exportação desse tipo de café industrializado, e ainda contabilizou nesse mesmo período 3,204 milhões de sacas. Contudo, a despeito da queda registrada no volume das exportações, a receita cambial do solúvel em 2017, até outubro, foi superior em 6% em relação à receita dos dez primeiros meses de 2016.

Esses dados e análise do desempenho da oferta de matéria-prima e exportação do café solúvel, entre vários outros de interesse do setor que valem a pena serem lidos e conferidos, constam Relatório do Café Solúvel do Brasil – Novembro de 2017, da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel – ABICS, que é uma das instituições privadas que compõem o Conselho Deliberativo da Política do Café – CDPC, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa.