Exames confirmam lesão e Arana deve voltar somente em outubro

O Corinthians corre o risco de ter o lateral esquerdo Guilherme Arana de volta somente em outubro devido a uma lesão no músculo reto femoral da coxa direita. Já em tratamento intensivo para a contusão, sentida na derrota por 1 a 0 para o Vitória, no último sábado, no estádio de Itaquera, o jogador tem um prazo de recuperação estipulado em até cinco semanas.

Como a data em que o problema aconteceu foi 19 de agosto, o defensor alvinegro estaria à disposição talvez para a partida contra o São Paulo, no dia 24 de setembro, no Morumbi, perdendo as partidas contra o Atlético-GO, o Santos e o Vasco, além dos dois jogos da Sul-Americana, diante do Racing-ARG, pelas oitavas de final da competição continental.

Além dele, outro nome que não enfrenta o Atlético-GO é o zagueiro Balbuena, que sente dores no músculo posterior da coxa esquerda. Com uma lesão menos grave, o paraguaio até se apresentará para a seleção do Paraguai, que joga as partidas contra Chile, no dia 31, e Uruguai, no dia 5. A princípio, porém, ele não poderia jogar enquanto não decorressem 15 dias da contusão.

Para a lateral, o técnico Fábio Carille conta com Moisés, que substituiu Arana na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense. Além do camisa 6, que não teve grandes atuações nas chances destinadas a ele durante a temporada, a expectativa é que ele possa ganhar o reforço de Marciel, no final do seu tratamento contra uma alopecia areata, doença com gatilho emocional que causa queda de pelos corporais.

Treinando normalmente, Marciel só não pode atuar por ter tomado uma medicação sem consultar o departamento médico, correndo o risco de cair no exame antidoping caso fosse utilizado no período posterior ao uso do remédio. Já sem vestígios da substância no corpo, porém, ele espera uma liberação da comissão antidopagem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Na zaga, o mais provável é que Carille repita a dupla formada por Léo Santos e Pedro Henrique no triunfo em Chapecó. Pablo, que já corre no gramado há cerca de uma semana, será reavaliado nesta sexta, mas a probabilidade do seu retorno frente aos goianos é pequena.

Da Gazeta Esportiva